Top5: Meus 5 lugares no mundo

cidades preferidas
Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  


Top5: As minhas 5 cidades preferidas (aka, locais que eu moraria fácil fácil)

Mais um Top 5 e o tema do mês são as nossas 5 cidades preferidas.
E já começo dizendo: “Puxa, elas* não dão mole! Só inventaram temas difíceis”.
Sim. Este foi mais um tema muito difícil de selecionar e para não inserir 5 lugares e rechear este post de bônus, me propus um tema mais complicado dentro do tópico proposto: quais destas cidades eu poderia chamar de minha!
E desta vez farei contagem regressiva (ao invés de inserir por ordem alfabética).

Bom, se você nos segue, deve saber que esse este #Top5 faz parte de uma blogagem coletiva mensal e o “elas” que eu mencionei acima são as outras blogueiras que também participam desta blogagem: A Ana do Espiando pelo mundo, a Klécia do Fui ser Viajante e  a Mayte do Passaporte com Pimenta.

Prontos?


5) Roma

   Roma nun fà la stupida stasera / damme ‘na mano a faje di de si   

Confesso que tive dificuldade de pensar em qual seria a 5° das minhas cidades preferidas.
Cheguei a pensar em NY, uma cidade vivíssima, maravilhosa, capital do mundo, mas extremamente cara! Morar ali é para poucos (não tenho mais idade para roommates ou para morar em periferia) e por isso voltei meu foco para a Europa.

Eu amo a Europa e ali é o meu continente no mundo.
Custo de vida baixo ou honesto, riqueza histórica, arquitetônica e artística em cada esquina, ônibus ou voo low cost que nos permitem viajar para outro país gastando muito pouco. E dentre os países europeus que visitei, moraria fácil em Roma (e quem não?).

A cidade é caótica e cheia de gente? Sim!
Ela é suja? Sim também!
Mas ela é a cidade eterna.

A cidade de Remo e Rômulo, de Marco Aurélio, de Nero, de Bernini e que recebeu Caravaggio, Michelangelo, Rafael e muitos outros.
Esta é a cidade que nos presenteia em poucos kms obras de diversos períodos distante entre si. Tropecei por séculos de história e me maravilhei. E sei que me maravilharei a cada visita.

Meus posts sobre Roma:

Veja também os posts que a Klécia escreveu sobre Roma e o Vaticano.

Scalinata di Trinità dei Monti in Piazza Spagna durante a primavera

Bônus: Um post sentimental como esse merece um filme e uma música….  “Roma nun fa la Stupida stasera” cantada por Toquinho me toca o coração e por mais cliché (e chatinho) que seja, Woody Allen me fez rever locais que adorei visitar em seu “Roma com Amor“.

O idioma: Sou fluente em italiano e me senti em casa. Não precisei usar o inglês, mas eles não são bons neste idioma. Me disseram que em Roma muita gente da área de turismo fala português.


4) Lisboa, Portugal

    Haja o que houver, eu estou aqui. Haja o que houver, espero por ti    

Eu e minha barriguinha de 4 meses após um super almoço

Sabe aquele lugar que você vai e se sente em casa?
Me senti assim em Lisboa, mesmo sem ouvir português por todo canto.
Não sei dizer, algo ali me chamou muito a atenção.

Talvez a arquitetura, as cores das casas, a gastronomia, a simpatia do povo lisboeta… Não sei ao certo. Mas amei caminhar por ali e ver o rosto de meu avô em vários senhores que passavam por nós!
Além disso, achei Lisboa uma cidade muito cheia de vida. E eu a adorei!

Mas tem um fator que sempre me emociona quando lembro de Lisboa: foi a primeira viagem o Léo, ainda na minha barriga.

E como nosso turismo ia ser mais light, decidimos nos aprofundar na gastronomia do país. Como comemos bem ali! Vale cada garfada!

 

Meus posts sobre Lisboa:

Bônus: Um filme e uma música….  Escolhemos visitar Portugal após assistirmos “Trem noturno para Lisboa”, com o maravilhoso Jeromy Irons.
Naquela mesma época, estávamos ouvimos muito Madredeus (eles são ótimos) e nos surpreendemos ao vê-los no meio do filme!

O idioma: Tivemos, acreditem se quiser, dificuldade de entender algumas frases em nosso próprio idioma! Mas foi divertido!


3) Florença

Um das mais lindas esculturas de Florença, o Ratto delle Sabine

Morei no norte, centro e sul; respectivamente em Gênova, em Camerino e em Rionero, mas decidi escolher Florença como minha outra cidade na Itália. Muitos podem pensar: OK, Florença é linda, mas é uma cidade pequena e tediosa!
Pode até ser!

Para quem mora no centro de SP e vive nessa agitação, Florença pode ser mesmo tediosa. Mas gente, estou chegando nos meus 40, com um filhote de 3 anos e não tenho mais pique para o caos do dia a dia (acho que foi por isso que coloquei ROMA em 5° lugar).

Sem contar que Firenze (Florença em italiano) completa minha paixão por arte, literatura e arquitetura. E ela é a cidade de Petrarca, Boccaccio e Alighieri, de Da Vinci (meu filhinho se chama Leonardo graças ao grande mestre), de Michelangelo, de Vasari, de Bruneleschi e de muitos outros que venero. Tenho fascínio pela história da cidade, das rixas das signorie e pelo “Renascimento”.

Mas Florença não me ganha apenas por isso.
Ela tem o charme toscano, as cores daquele sol amarelado, a cidade e o campo em um curto espaço de distância (com o belo Arno dividindo estas tuas partes da cidade) e por estar no coração da Itália, podemos com trem ir para muitos outros cantos!

Meus posts sobre Florença:

Veja também as andanças da Ana por Florença 

Um view da cidade

Bônus: Uma série e três livros….  Minha paixão pelos Médicis aumentou ainda mais quando vi o belíssimo Richard Madden interpretar Cosimo di Medici na série Medici, master of Florence.
E como nenhuma música me lembra Florença, senão livros e obras de arte, vos indico o divertido Decamerão de Boccaccio (para os amantes de literatura),  o A vida dos Artistas de Vasari (para os amantes de arte) e a trilogia dos Medici, escrita por Matteo Strukul (para os amantes de romance histórico).

E com muita, mas muita dificuldade decidi quem ficaria em 1° e 2° lugar no meu top 5 das minhas cidades preferidas. Direi que é um empate técnico!

2) Turim, Itália

   …i l cielo su Torino sembra muoversi al tuo fianco tu…. sei come me    

Quem me conhece certamente já me ouviu dizer que irei um dia morar em Turim. Na verdade eu quase morei em Turim. Fiquei 1 semana por lá procurando um apto e acabei indo para Gênova.

Não sei dizer quando começou essa paixão, mas foi bem antes de conhecê-la. Acho que começou com minha paixonite pelo time italiano, la Juventus misturado com um CD de uma banda torinese (na época alternativa) chamada Subsonica que me presentearam.
Mas não dou certeza.

Eu achava realmente que Turim fosse uma cidade cinza (graças à Fiat, creio), poluída e sem vida. Até que um dia eu a visitei.
Aqui vale una historinha (para a Analuiza ficar contente).
Era primeiro de abril e o Thiago (que estava em Paris) me liga:
-Comprei uma passagem Paris-Torino por 20 € . Nos vemos amanhã às 19hs là.
-Hein?????
Custei a acreditar, mas ele dizia a verdade (não era pesce d’aprile).

Como morava em uma cidade pequena do sul da Itália, não consegui uma conexão interessante com trem e peguei um ônibus às 7h da manhã na estação de Rionero in Vulture  e que chegou pouco depois das 19hs là (rsrsrsrs).
Pegar aquele ônibus foi uma experiência muito interessante (do tipo: tinha que viver isso), mas encontrar o Thiago sentado na praça ao lado da estação, depois de 3 meses distante, foi bem mais legal (e depois ver os vídeos que ele fez tirando um barato do sotaque italiano enquanto me aguardava, nos fez rir toda a viagem).

Chega de historinha, Turim é uma cidade encantadora! Céu azul, prédios baixos e grudadinhos, diversas praças e parques cheios de árvores e para completar, os Alpes ao fundo emoldurando a cidade.
Com neve é ainda mais linda!

No centro histórico  encontramos a antiga casa da família de Savóia, chamado de palácio Real, considerada a mais importante das residências construídas pela família real, a Mole Antoneliana, símbolo da cidade, o museu egípcio (o maior e mais importante fora de Cairo). Adorava o parque Valentino, mas não deixe de cruzar alguma das belas pontes  e caminhar pelo Lungopò. E quem sabe pegar a “dentiera” e subir até Superga.  

 

Bônus: Um filme e uma música….  Conheci a banda Subsonica muito antes de visitar Turim e o álbum Controlo  di livello di rombo foi trilha sonora a cada passo que eu dava pela cidade.
Anos depois, assistimos Mimì metallurgico ferito nell’onore e amei rever cenas desta minha linda cidade!


  1. Berlim, Alemanha

  Und ich scheiß’ auf deutsche Texte. Ich scheiß’ auf deutsche Texte.  

Dois anos atrás eu nunca cogitaria inserir Berlim em alguma lista. Talvez naquela minha lista imensa de cidade que eu gostaria de visitar um dia. Mas precisei apenas de 3 meses para que eu pudesse amá-la e colocá-la em primeiro lugar.

Bom, se eu tivesse realmente morado em Turim, ela provavelmente estaria em primeiro lugar, mas como a vida me deu essa outra oportunidade, Berlim a conquistou.

Esta minha paixão tem uma mistura de vários elementos pessoais e o fato de morarmos na cidade pesou muito. Além disso, foi lá que o Leonardo deu os primeiros passinhos, viu a neve pela primeira vez, tocou em um animalzinho enquanto tentava caminhar, se empulerou nos armários para pegar algo mais alto que ele (sim, bebes são espertos) e até mesmo visitou museus (e se comportou – hehehehe).

Além da carga emocional, Berlim é uma cidade fantástica, cheia de beleza, rica em história e cicatrizes, praças e parques públicos. Atrações (grátis ou a pagamento) não faltam e ela se encaixa em todos perfis de turismo (família, crianças, baladeiros, mochileiros, low budget e etc).

Enfim, apesar de meu sangue ser italiano, Berlim me conquistou e hoje é meu lugar no mundo.

Meus posts sobre Berlim:

O idioma: Não sei falar alemão e me virei muito bem na cidade com meu inglês. Mas aprendi na raça algumas palavras chaves. O inglês é falado por boa parte das pessoas, mas eles não são fluentes. Não espere que o segurança do Pergamon Museum ou a caixa do supermercado te entenda!

Bônus: Um filme e uma música….  Eu não entendo lhufas de alemão e me divirto ouvindo a banda Die Sterne! Eles são ótimos. O álbum Posen (recém eliminado do Spotify – sniifff) era nossa trilha sonora por lá. Quando retornamos, vimos uma comédia bem curiosa (e preocupante) chamada “Olha quem está de volta”.

 

 


A blogagem coletiva

Somos 4 meninas apaixonadas pelo mundo e com sede de explorar cada canto do planeta. Cada uma com o seu olhar e com o seu perfil de viajante, mas a paixão pela descoberta é a mesma.
Já fizemos nosso Top5 das nossas 5 cidades românticas, dos 5 clássicos no mundo e da nossa experiência gastronômica pelo mundo. Neste mês, falaremos :

E esta blogagem ocorrerá todo final de mês! Mês que vem terá outro TOP5! Siga o blog para conferir!


 

Salve este post dentro do Pinterest para ler depois e siga nosso perfil!
🙂


Widget not in any sidebars

 


Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Antes de viajar, não se esqueça de fazer o seu seguro viagem conosco. Use o cupom TURISTANDOIN5 e receba 5% de desconto. Aproveite e faça a reserva de hotel e do aluguel de carro conosco. Se quiser, entre em contato conosco. Fazemos todas as reservas de tua viagem gratuitamente.


About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

14 thoughts on “Top5: Meus 5 lugares no mundo

  1. Ju, essa lista foi golpe baixo mesmo! E ainda que eu tenha feito a minha, confesso que conforme fui lendo a sua fui recordando dessas belas cidades e pensando que todos elas poderiam ter entrada na minha lista rsrs…

    Conheço quatro delas, me falta Turim que se tudo der certo aterrizo por lá no final de outubro. 😉 Cada cidade um momento, uma história diferente. Preciso confessar que eu estou chegando nos 30 e também adoraria morar na “tediosa” Florença, deve ser encantador ter a liberdade de ir passear pelo belíssimo centro antigo quando quiser. =D

  2. Ju, incrível seleção! E incrível a ideia da música/ livro/filme como bônus para cada lugar. As cidades sempre falam para mim primeiro pelos olhos e sons de outros, e conecto as mesmas rapidamente com meu eu artístico – quem diria que uma pessoa tão cartesiana poderia ser tão conectada com a emoção das artes?
    Justamente por isso, suspirei de emoção ao ver Roma na sua lista – a cidade das artes pra mim. E diferente de você, acho Para Roma com Amor um filme cheio de sentimento e extremamente empolgante. Lembro que assisti pela primeira vez – já vi várias – com um amigo no cinema, e saímos os dois cantarolando do cinema, jurando que vivíamos a boemia daqueles anos de ouro. Mesmo sentimento que tive ao ler Aqua teo Edt em aroma, já depois de eu a cidade ao vivo e morrer de amores por ela – com fila e tudo.
    As outras Ainda tão na minha lista de pequena viajante. Chego lá 🙂

  3. Que ideia boa para um post. As minhas cidades favoritas até ao momento são Lisboa, Londres Roma e Florença e Barcelona. Acho que nunca tinha pensado assim nas minhas 5 favoritas. Digo sempre que Lisboa e Londres são as minhas duas favoritas. Lisboa a minha cidade natal e das cidades estrangeiras Londres. Adorei o post.
    Beijinhos

  4. Uau! Seu top 5 é muitíssimo parecido com o meu! Só não conheço Turim, mas amo Lisboa e Florença e sou encantada por Roma. Aliás, quero muito voltar logo para Lisboa para comer bem e aproveitar aquele clima delicioso. Também já morei em Berlim… Então, acho da sua lista apenas substituiria Turim por Munique. <3

  5. Adorei a tua lista! Só não fui a Turim e amo as demais todas também. Berlim, nossa, fui neste ano, e sabes que eu tinha um certo preconceito com a Alemanha e não queria muito ir também, mas surgiu uma promoção, e fomos. E olha, eu me apaixonei também. Beijos.

  6. oi Ju… primeiro eu quero dizer que eu simplesmente AMEI a foto inicial! Está linda!

    Berlim é aquela cidade que está em minha lista desde que visitei a Alemanha, para continuar a compor meu mapa de informações a respeito da história mais contemporânea do país. Pelo que você e outras pessoas me contam, desconfio que irei amá-la. Roma é aquela velha história: preciso dar nova chance a ela. Depois de passar 15 dias em Florença, Roma não teve chance alguma comigo.

    Por falar em Florença: te entendo tanto!!!! Ela reúne muito do que nos é caro! É mágica esta cidade. Anotei os livros, não os conhecia.

    Meu gostar por Lisboa não nasceu fácil. Necessitei de alguns dias para ver atrás de algumas camadas. Só assim comecei a gostar da capital portuguesa e então, passei bons momentos. Eu vi Trem Noturno para Lisboa, gostei muito e estou com livro que quero ler também.

    Quero MUITO voltar à Itália, conhecer outras regiões e suas descrições de Turim me conquistaram!

    Além disso, fiquei DE FATO, imenso feliz com mais uma historinha (ótima). Lendo eu me senti em um filme romântico onde o mocinho espera pela mocinha na praça para então, só amor e risos! Sério, achei esta história muito, deliciosamente romântica! 🙂 beijocas

  7. Fantástico! Belas sugestões sem dúvida! Adoro visitar cidades e conheço todas as que listou! Mas para viver adoro o nosso cantinho na aldeia sossegada eheh

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: