O Jardim Botânico de Berlim

O Jardim Botânico de Berlim

A entrada do museu pela rua Königin-Luise-Straße

Pertinho de onde moramos, não tinha como deixarmos de visitar o Jardim Botânico de Berlim (em alemão: Botanischer Garten Berlin), considerado um dos maiores e mais importantes da Europa e um dos três principais jardins botânicos do mundo.
Esse jardim, tem 43 hectares e possui aproximadamente 22 mil espécies de plantas.

Como chegar?

O jardim botânico de Berlim está distante do centro da cidade e o pior: um pouco distante do metrô. Naquele dia, meu marido precisava passar no centro de Steglitz e acabamos fazendo o percurso (ida e volta) a pé! Mas morávamos na divisa de Dahlem – Wilmersdorf e para quem vem do centro?

Bom, a entrada oficial se dá pela rua Königin-Luise-Straße 6-8 com a Altensteinstraße. Há uma outra entrada ao público pela Unter den Eichen 5-10.
No site oficial eles dão estas indicações para meios de trasporte público (veja outras opções aqui).

  • da U/S-Station “Rathaus Steglitz” (U9, S1): pegue o ônibus  X 83 (→ Königin-Luise-Str.) até Königin-Luise-Platz/Botanischer Garten“ ou o ônibus  M 48 (→ Zehlendorf) até Unter den Eichen/Botanischer Garten”
  • da S-Station “Botanischer Garten” (S1): caminhada de aproximadamente 10 minutos
  • da U-Station “Dahlem Dorf” (U3): pegue o ônibus  X 83 (→  Lichtenrade) até Königin-Luise-Platz/Botanischer Garten“
  • da U-Station “Breitenbachplatz” (U3): pegue o ônibus  101 (→  Zehlendorf) até Königin-Luise-Platz/Botanischer Garten“

O Jardim Botânico de Berlim

Apesar de estar bem distante da rota turística e do centro, o jardim botânico de Berlim, administrado pela Universidade Livre de Berlim, conta com rotas interessantes para se fazer em cada estação do ano e é uma sugestão interessante para quem procura algo diferente pela cidade.

  • O mapa do Jardim Botânico

O mapa do Jardim Botânico
O mapa do Jardim Botânico

Legenda:   MU: Museu Botânico     SW: Plantas Aquáticas e pântano     MG: Jardim de Musgos  DT:  Fragrância e jardim táctil   AZ: Plantas Medicinais    SY: Sistema de plantas herbáceas    GW: Estufas      IG: Jardim Italiano    PG: Plantas geográficas    AR: Arboreto

A estradinha que liga o museu e vai até as estufas

No site é possível clicar em cada parte para conhecer mais sobre cada uma delas.

Nos o visitamos no inverno.
Muita gente pode pensar: “Mas tem graça visitar no inverno?“. Diria que deve ser muito interessante visitar durante todas as estações do ano.

As diversas estufas presentes no jardim, divididas em 15 casas, já te oferecem muito o que ver durante todo o ano; Mas o Jardim botânico não tem apenas estufas e em seus jardins, podemos presenciar as estações de cada espécie.

As Rotas de visitação:

Os administradores do jardim dividiram as visitações conforme as estações do ano, no qual eles chamaram de Seasonal Trail (veja aqui o panfleto online das rotas).

Isso nos ajuda muito, pois podemos seguir a rota do que é exposto para cada estação do ano. Como visitamos no inverno, seguimos a rota inverno, mas poderíamos visitar as outras rotas se quisessemos.

As estufas

Certamente, a maior atração do jardim são as estufas (greenhouse) presente no início do jardim e é a principal rota do inverno. São ao todo 15 estufas, divididas em:

O Jardim Botânico de Berlim
Mapa das Estufas
  • Casa A: Estufa Tropical (considerada a maior do mundo)
  • Casa B: Begônias
  • Casa C: Plantas dos Trópicos
  • Casa D: Orquídeas
  • Casa E: Plantas tropicais úmidas
  • Casa F: Samambaias
  • Casa G: Bromélias
  • Casa H: Suculentas
  • Casa I: Cactos e algumas suculentas das Américas
  • Casa K: Plantas Sul Africanas
  • Casa L: Plantas carnívoras do hemisfério sul
  • Casa M: Austrália e Nova Zelândia
  • Casa N: Camélias e Azaléas
  • Casa O: Vitoria Régia e plantas de pântano tropicais
  • Casa P: As plantas da região do Mediterrâneo e as Ilhas Canárias, samambaias

As estufas são muito bem cuidadas e projetadas e o destaque vai para a estufa tropical, com uma altura de 23 m. Ela foi a 1° de todas as estufas (por isso considerada a principal) e tem mais de 100 anos de criação.

A rota feita dentro das estufas não se inicia na estufa central A, mas sim na estufa H. Na verdade, a porta de entrada se localiza abaixo da casa O e eles te indicam uma rota a se fazer.  O caminho acaba sendo praticamente único. Do momento que se entra na estufa H, vai se passando por todas até chegar à estufa G.

Acabamos não tendo tempo de visitar a estufa P, pois quando chegamos, ela jà estava fechada.

Rota Acessível:

Se você é cadeirante ou não pode subir escadas, há um elevador na área central (abaixo da casa O).
O percurso acaba não sendo bacana, pois você terá que ir da estufa A até a parte superior da H, voltar até a estufa central para ir até a parte superior da estufa G. Depois terá que pegar o elevador para visitar a parte inferior da casa G, H, I e K separadamente, mas é uma solução.

Nós não sabíamos disso e subimos as escadas de pedras com o carrinho do Léo nos braços. Tentamos, mas não achamos um local para deixar o carrinho (a administração fica na entrada do jardim e não estávamos afim de voltar). Após passarmos por todas as estufas, paramos para um chá (o dia estava muito frio) e uma torta, antes de irmos para o bosque.

O jardim

Após boas horas pelas estufas (sim, leva muito tempo para ver tudo) e do chazinho quente, resolvemos encarar o frio e conhecer o jardim. Já estava bem perto do pôr do sol e tínhamos poucos minutos para circular pelo roteiro proposto. Escolhemos apenas um trajeto e fomos:

 

O Museu botânico

Entramos e saímos pela porta do Museu. O deixamos para o final, pois ele ficava aberto após o fechamento do jardim. Creio que esse  museu seja mais interessante para escolares ou para apaixonados por botânica. Circulamos por lá, mas o local não nos atraiu. Parecia uma ótima e bem feita feira de ciências)

Informações básicas:

Site: http://www.bgbm.org/en/opening_hours
Preço em 2017: € 6 para o Jardim e  € 2,50 para o museu – Veja aqui passes familiares e anuais. Desconto de 50% para quem tiver o Berlin Card.
Horário de abertura: Depende da época do ano. Basicamente, das 9 às 16.00 horas no inverno e até às 20hs no verão.

 

Eventos: O local oferece diversos eventos (achei alguns neste link), mas o que achei mais interessante são:

* Noites Tropicais: Um dos destaques de inverno são as “Tropical Nights” com cocktails, música ao vivo e visitas guiadas. Eles fornecem uma viagem tropical através da flora, à noite das estufas festivamente iluminadas.

* Noite de verão no Botânico: Eles abrem suas portas para um evento especial durante a noite de verão com iluminações impressionantes, concertos, palestras, visitas guiadas, que finaliza com fogos de artifício artificial.

Salve este post dentro do Pinterest para ler depois e siga nosso perfil!
🙂


Widget not in any sidebars


Widget not in any sidebars

 


Seguro viagem

Muita gente não faz, mas ficamos com tanto receio da altitude e de trilhas que faríamos quando fomos para o Peru e decidimos fazer seguro saúde. Foi a primeira vez que fizemos e, desde então, começamos a fazer para todas as nossas viagens (principalmente agora, viajando com o Léo). Dependendo da gravidade, médicos vão até a tua hospedagem te medicar. E eles também reembolsam medicações! Caso você não saiba muito bem como funciona, leia também nosso relato:  Seguro viagem (Dicas para viajar grávida ou com crianças)

Faça uma simulação com a nossa parceira Seguro Promo. Ao inserir o código TURISTANDOIN5, você obtém 5% de desconto.


Hospedagem

Temos parceria com o Booking. Toda vez que você fizer uma reserva usando os links e banner deste blog, eles nos pagam uma pequena comissão. Este valor ajuda a manter o nosso blog. E' uma forma econômica de nos ajudar (pois você não pagará nada a mais para o Booking). Por isso,faça uma simulação com o banner na lateral desta página ou clique aqui.

Outra forma de nos ajudar com hospedagens: o AirBnb oferece R$ 100,00* de bônus para novos inscritos desde que tua hospedagem ultrapasse R$ 190,00 *(sem contar com a limpeza). Para isso, faça seu cadastro usando este link.

(*) como o valor é medido em base ao dólar, ele pode sofrer alterações. Leia antes as regras.


Aluguel de Carro

Outra parceria do blog é com a RentCars, que oferece bons valores para o aluguel de carro, além de parcelar e de não cobrar IOF para carros alugados no exterior. Para fazer uma simulação, clique aqui. Assim como as hospedagens e o Seguro, ao fazer sua reserva utilizando os links do Turistando.in, receberemos uma comissão e isso ajuda a manter o blog sempre ativo.


About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

21 thoughts on “O Jardim Botânico de Berlim

  1. Que legal saber mais sobre um dos Jardins Botânicos mais importantes do mundo, Ju! Primeiro que achei muito bacana eles terem preparado rotas para cada estação do ano. O clima muda demais a paisagem dos parques, especialmente em países com estações do ano bem definidas. Eu ia querer voltar em todas as estações pra perceber as diferenças. 🙂 Adorei as paisagens do inverno (até porque adoro tudo nessa estação)!

  2. Wou! Que jardim incrível! Super grande e com uma variedade de espécies imensa! Para mim, que gosto de fotografar, este lugar é um paraíso haha

    O post já está adicionado aos meus favoritos! Curti muito a indicação.

    Um abraço

  3. Olá Juliana,
    Nossa, que gigante este jardim botânico. O de Lisboa é super pequenininho. Você tem alguma dica, outro passeio próximo do jardim p conhecer e aproveitar o resto do dia?
    Abs, Marlise

    1. Tem sim, Marlise!
      O bairro se chama Dahlem e se você gosta de museus, por ali tem uns 5 ou 6.
      Bem ao lado do Jardim tem três museus: o Museu Etnológico, o Museu de Arte Asiática e o Museu da Cultura Européia.
      Porém, antes de ir, verifique se eles ainda continuam là. Ouvi boatos de que iriam transferì-los para a ilha dos museus!

  4. Nossa, que legal que mesmo no inverno o jardim esteja cheio de verde. Eu que achei Berlim tão cinza, deveria ter ido lá para mudar um pouco minha impressão. rsrs

  5. Ai que bonito. gostei do post e babei nas fotos. adoro visitar jardins botânicos e os da Alemanha usualmente são muito especiais.

  6. Nossa, já me conquistou só por ter uma rota para cada estação!

    Eu tenho um sério problema de visitar um local e querer voltar em todas as estações do ano para saber como é, na maioria das vezes eles são completamente diferente.

    Somando a minha paixão por parques e jardins, com certeza esse é um local que eu tenho que conhecer (independente da estação do ano) =D

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: