Do outro lado do rio Arno (Florença)

Firenze panoramica Oltrarno
Compartilhe com os amigos:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Oltrarno

O primeiro roteiro mostrava o centro de Florença. Neste, mostrarei o que fazer do outro lado do rio Arno, conhecido como Oltrarno.

Esse segundo roteiro terá início no Ponte Vecchio. São apenas 3 pontos turísticos interessantes, porém, cheio de subidas.

O primeiro é o Palazzo Pitti, seguido do seu jardim, o Giardino dei Boboli.
Na sequência, o melhor “Belvedere” da cidade, o Piazzale Michelangelo, que nos dá uma visão panorâmica maravilhosa da cidade. Porém, para chegar até ela, haja fôlego!
florenca Do outro lado do rio Arno (Florença)
A– Palazzo Pitti;  B– Giardino dei Boboli; C– Forte Belvedere; D – Mirante de Piazzale Michelangelo; E- Igreja di San Miniato al Monte

O primeiro ponto de meu roteiro “oltrarno” serà o Palazzo Pitti e para chegar até ele é bem fácil. Atravesse o Ponte Vecchio e siga reto. Quando a ruazinha estreita começar a se alargar, você estará na praça em frente ao palazzo.

Dica: Ao sair da ponte, aproveite para tentar seguir o Corridoio Vasariano, um corredor de cor amarela, criado pelos Medicis para ir do Palazzo Vecchio até o Palazzo Pitti.

Firenze 25giu081 Do outro lado do rio Arno (Florença)
Nesta minha foto, tirada do Uffizi, é possível ver uma parte do corredor
corridoio vasariano Do outro lado do rio Arno (Florença)
Um gráfico do caminho que o corredor faz

PALAZZO PITTI (A no mapa):

 

palazzo pitti Do outro lado do rio Arno (Florença)

Ao circular por Florença, você perceberá a quantidade de prédios (palazzo) com nome de família, como o palazzo Strozzi, Medici-Riccardi, Pazzi, entre outros.

Do outro lado do Arno se encontra o Palazzo Pitti, um prédio gigantesco construído a pedido de Luca Pitti, que havia em mente um projeto ambicioso com o objetivo de mostrar poder financeiro à família rival dos Medici (e que no final das contas contraiu uma dívida e, alguns anos após sua morte, o local virou residência oficial dos próprios Medici).
Hoje o local abriga vários museus.
No 1° andar, a Galeria Palatina, com coleção de quadros dos XVI e XVII séculos, destacando obras de RaffaelloTizianoCorreggio, Caravaggio, RubensPiero da Cortona e outros grandes mestres italianos e europeus do Renascimento e Barroco. Ainda no 1° andar se encontram  e os apartamentos reais, com decoração do XIX.
No térreo encontramos o Museu das Pratas, com coleções de objetos preciosos que pertenciam à família Medici; No último andar se encontra a Galeria d’Arte Moderna, com uma coleção de pintores toscanos do XIX e XX.
E do lado de fora, o imenso Jardim de Boboli e na Palazzina del Cavaliere, se encontra o Museu das Porcelanas.
Horário de Abertura: Não encontrei informações no site sobre preço e horário.
Preço: 11.50 € (não sei se é atualizado).
Não faz parte do Firenze Pass
Mais informações clicar aqui

JARDIM DOS BOBOLIS (B no mapa):

E’ o jardim do Palazzo Pitti, um dos maiores jardins italianos, cheio de esculturas, fontes, grutas, anfiteatros e belos jardins.
O local tem 45 mil m² e vai até o forte Belvedere, no qual, segundo consta na internet, é possível ir até lá a partir do jardim.

Horário de Abertura: Basicamente, abre todos os dias das 8 às 16h30, mas no verão fecha mais tarde. Consulteo site abaixo para mais detalhes.
Preço: €7,00 – Grátis para crianças com menos de 6 anos, pessoas com deficiência e seus acompanhantes.
O bilhete também permite a entrada no Museu da Porcelana, no Museu da Prata, no Museu do Traje e nos Jardins Bardini.
Não faz parte do Firenze Pass
Mais informações clicar aqui

(continua em breve)

pinit fg en rect red 28 Do outro lado do rio Arno (Florença)


Compartilhe com os amigos:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
 

Planeje a tua viagem conosco

Clicando nas imagens abaixo, você encontra preços especiais e ainda ajuda o blog sem gastar nada!

About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

5 thoughts on “Do outro lado do rio Arno (Florença)

  1. Foi sim, lembro-me de passar por ruas com muito verde, bem arborizadas. Ficamos no hostel Archi Rossi, achei ótimo, próximo da estação Santa Maria Novela, fizemos tudo caminhando, super indico.

  2. Oi Juliana, re-lembrando nossa passagem por Florença, onde realmente tudo respira arte, também subimos até a praça Michelangelo de ônibus, depois de apreciar a vista espetacular no final de tarde, descemos caminhando e contemplando essa linda cidade. Inesquecível!!!

  3. oi Ju… me diga: tem como não amar Florença?! A arte nesta cidade é uma constante! Eu passei por todos estes lugares no Oltrarno e adorei cada um deles. O acervo do Pitti é extraordinário. Eu passei um dia inteiro ai (cheguei ao abrir e sai ao fechar) e não consegui ver tudo! O jardim é mesmo maravilhoso e a vista da Piazzale é indescritível!

    Eu subi para a praça de busão e desci caminhando: foi uma delícia, pois a estradinha estava vazia, a temp estava fria e Firenze estava aos nossos pés. rsrsrs

    Adorei o gráfico. Me deu uma ótima noção da dimensão do Corredor Vazari! 🙂 bjus

Deixe aqui teu comentário ou tua dúvida: