A Cidadela de Spandau (Zitadelle Spandau) em Berlim

A cidadela de Spandau Zitadelle

Sabia que dentro de Berlim existe uma fortaleza com cara de medieval, construída nos moldes do renascentismo italiano, chamada Cidadela de Spandau (Zitadelle Spandau em alemão)?

Assim como o Jardim Botânico de Berlim, a Cidadela de Spandau está bem distante do centro e, graças a isso, não é muito cheia de turista. Se você tem um tempo extra na cidade e quer visitar algo diferente, super aconselho conhecer essa antiga fortaleza!
😉

A nossa ida para a Cidadela de Spandau

Estávamos em Berlim tinha quase um mês. Meu marido começou a traçar objetivos para nossos finais de semana e, enquanto eu arrumava o Léo, ele fazia uma lista do que faríamos naquele dia, traçou uma rota e me mostrou.
Apenas disse: OK!
Quando ele me explicou, havia pensado que era alguma ruína perdida na periferia da cidade. Acho que ele também achava isso.
Isto é: fomos sem saber exatamente o que eu iríamos ver!
hehehehehe
E nos surpreendemos!

Como chegar até a Cidadela

A Cidadela de Spandau se encontra no bairro de Spandau (quase saindo da zona B de Berlim), mas apesar da distância, é fácil chegar até ela com os meios de transporte.

A estação mais próxima é a U-Bahn U7 – desça em “Zitadelle” e caminhe pela rua Am Juliusturm.  Outra opção é a S-Bahn S5, a que fizemos. Desça em “Spandau” e faça uma caminhadinha interessante pelo bairro (Deixe o Google Maps te ajudar! rs).

A Cidadela de Spandau

Como disse, achávamos que a tal Zitadelle fosse mais uma ruína medieval. Ao chegarmos, vimos que era uma fortaleza bem conservada, parecida com aquilo que imaginamos de um castelo (para quem me leu reclamando do Schloss em Charlottenburg, isso sim me pareceu um Schloss! Rsrsrs)

Antes de entrarmos, lemos em uma placa externa que dizia que a Zitadelle era uma fortaleza renascentista (aannnh???) e descobri que ela é o único local que resistiu ao tempo e a guerra e é uma das estruturas mais antiga, presente na cidade.

O início de sua construção se deu nos anos 1200 (no qual nos resta a Juliusturm, isto é: Torre de Julio) e por volta dos 1560, iniciou a construção de uma fortaleza defensiva para a então cidade de Spandau em volta da torre.

Olhando por cima, a estrutura é simétrica e tem forma quadrada com quatro pontas que nos faz lembrar uma estrela. As quatro pontas são os bastiões, cujos nomes são: König (rei), Königin (rainha), Kronprinz (príncipe herdeiro) e Brandenburg (Brandeburgo) e cada bastião abriga salas de exposição. Sua estrutura é circundada por água, o que a faz parecer uma ilha.

Bilheteria

Para entrar, se paga uma taxa de 4,5 € e se você é estudante, paga 2,5 € (confirme neste link).
O rapaz do caixa foi muito grosso conosco. Meu marido primeiro tentou falar em alemão e depois acabou passando para o inglês (no qual ele disse que falava “a little bit”).

O pátio interno da Zitadelle

Quando meu marido disse que era pesquisador da Universidade Livre de Berlim, o cara começou a chiar, a bufar, pois teria que reimprimir um novo ticket (mesmo com meu marido dizendo: não é necessário! Pago inteiro).

Bom, com a “super gentileza” do senhor do caixa, acabamos não sabendo que havia áudio guia (2€ segundo o site) e fizemos todo o passeio “às cegas”, o que eu não recomendo. Não há praticamente nada que indique o tema de cada sala, o que são as coisas que estamos vendo e etc. A única coisa que nos dava ideia do que estávamos vendo era o mapa do local.

A “Zitadelle” por dentro

Clique para ampliar


Legenda:

1-Torhaus • 2-Juliusturm • 3-Palas • 4-Bastion Kronprinz • 5-Bastion Brandenburg • 6-Bastion Königin • 7-Bastion König • 8-Kanonenturm • 9-Ehemalige Kaserne • 10-Wassertor • 11-Italienische Höfe • 12-Ehemaliges Verwaltungsgebäude • 13-Magazin • 14- Ehemaliges Offiziershaus • 15-Ehemaliger Exerzierschuppen • 16-Ehemaliges Zeughaus • 17-Vorwerk “Schweinekopf” • 18-Damm und Brücke • 19-Wassergraben • 20-Havel • 21-Spandauer See/Krienecke

Após comprarmos o bilhete, paramos no meio do caminho pensando o que fazer. Olhamos o mapa que nos deram e decidimos entrar na porta que tem logo ao lado da bilheteria. Ali se encontra a antiga casa do comandante.

No andar superior podemos ver a mostra “A história da fortaleza e da cidadela de Spandau” com maquetes, mapas, pinturas e fotografias, armas, capacetes e objetos cotidianos pertencentes aos soldados, trazem à vida os eventos históricos que ocorreram na Cidadela.

Na sequência, saímos daquele prédio e decidimos subir a antiga torre de Julio (Juliusturm), que está no bastião da rainha (Königin).

Por ser uma estrutura antiga, não tem elevador e da parte alta temos uma visão de 360° de Spandau, de Berlim e da própria cidadela.

Daquele ponto, conseguimos caminhar pelo jardim até chegar ao bastião do príncipe herdeiro (Kronprinz).

Era o único bastião aberto no inverno e e lá tínhamos outra visão do rio, da torre e do lado de fora.

Para sair daqui, passamos ao lado dos arcos do porto até chegarmos do lado oposto (bastião Brandeburgo), onde se encontra o pátio Italiano. Este local, com sua estrutura cheia de arcos, remete o visitante aos pátios dos palácios italianos.

Retornamos ao pátio central e fomos até o Arsenal. Encontramos ali uma mostra interessante sobre a história da cidade de Spandau e depois entramos em um galpão que com uma imensa coleção de canhões.

Acessibilidade

Pelo o que vimos, a cidadela não é adaptada à cadeirantes ou mamães com carrinhos de bebê. Deixamos o do Léo no térreo, embaixo da escada (não havia outro espaço) e seguimos com ele no colo.
Talvez há elevador em algum canto, mas eles não nos ofereceram. O chão do pátio central não é acimentado e contém muitos pedregulhos, o que dificulta a circulação de carrinhos ou cadeira com roda.

Horário: Todos os dias das 10h às 17h.
Endereço: Am Juliusturm 64, Spandau – Berlim.
Site oficial http://www.zitadelle-berlin.de/en/

Salve este post dentro do Pinterest para ler depois e siga nosso perfil!
🙂


Widget not in any sidebars


Widget not in any sidebars

Crédito das imagens usadas neste post: Di Presse03 da de.wikipedia.org, CC BY-SA 3.0


Seguro viagem

Muita gente não faz, mas ficamos com tanto receio da altitude e de trilhas que faríamos quando fomos para o Peru e decidimos fazer seguro saúde. Foi a primeira vez que fizemos e, desde então, começamos a fazer para todas as nossas viagens (principalmente agora, viajando com o Léo). Dependendo da gravidade, médicos vão até a tua hospedagem te medicar. E eles também reembolsam medicações! Caso você não saiba muito bem como funciona, leia também nosso relato:  Seguro viagem (Dicas para viajar grávida ou com crianças)

Faça uma simulação com a nossa parceira Seguro Promo. Ao inserir o código TURISTANDOIN5, você obtém 5% de desconto.


Hospedagem

Temos parceria com o Booking. Toda vez que você fizer uma reserva usando os links e banner deste blog, eles nos pagam uma pequena comissão. Este valor ajuda a manter o nosso blog. E' uma forma econômica de nos ajudar (pois você não pagará nada a mais para o Booking). Por isso,faça uma simulação com o banner na lateral desta página ou clique aqui.

Outra forma de nos ajudar com hospedagens: o AirBnb oferece R$ 100,00* de bônus para novos inscritos desde que tua hospedagem ultrapasse R$ 190,00 *(sem contar com a limpeza). Para isso, faça seu cadastro usando este link.

(*) como o valor é medido em base ao dólar, ele pode sofrer alterações. Leia antes as regras.


Aluguel de Carro

Outra parceria do blog é com a RentCars, que oferece bons valores para o aluguel de carro, além de parcelar e de não cobrar IOF para carros alugados no exterior. Para fazer uma simulação, clique aqui. Assim como as hospedagens e o Seguro, ao fazer sua reserva utilizando os links do Turistando.in, receberemos uma comissão e isso ajuda a manter o blog sempre ativo.


About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

18 thoughts on “A Cidadela de Spandau (Zitadelle Spandau) em Berlim

  1. oi Ju… essa sugestão de visita é preciosíssima! Não sabia que existia uma fortaleza renascentista nos arredores de Berlim! Que máximo!!!

    É exatamente o tipo de lugar que adoro visitar!!! Me perco entre esses objetos antigos e diferentes do que usamos hoje. Essas visitas me ajudam muito quando estou lendo livros antigos. rsrsrsrsrs

    Que chato a grosseria do atendente! Ele com certeza está no lugar errado, pois quem lida com o público (ainda mais em um país tão visitado quanto Alemanha) não pode tratar as pessoas assim. Outra coisa: achei o valor excelente! Ainda mais agora que acabei de voltar da Suíça e aquele pais não existe de tão caro! Esse valor só paga o cafezinho! eehehehe

    Mais um texto ótimo que me ajudará muito em minha ida a Berlim! 🙂 beijuuusss

  2. Quando você disse pouco turistada, eu já gostei demais!
    Curto bastante lugares pouco visitados e quanto menos turistas, melhor. rss
    A cidadezinha é linda, adorei!

  3. Otima dica para quem for a Berlin é quer sair dos pontos turisticoa convencionais. Ainda não conheço a cidade, mas esse é um ponto que eu visitaria.
    Obrigado por compartilhar.

  4. Que show! Realmente é uma dica preciosa pra quem tem tempo sobrando em Berlim! Confesso que jamais tinha ouvido falar e se você não conta pra gente, provavelmente continuaria sem saber da existência.

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: