O Museu Interativo Mirador (MIM) em Santiago do Chile

Museu Interativo Mirador

Museu Interativo Mirador

Se você está indo para Santiago do Chile com crianças, precisa colocar na tua programação uma visita ao Museu Interativo Mirador (MIM). Este imenso museu oferece aos pequenos atividades que exploram os conceitos de física, química, geografia, biologia, ciência e tecnologia e o melhor: é tudo interativo e muito colorido: eles não ficarão apenas olhando, mas participarão de tudo.

Visitamos o local mais pela curiosidade (pois saberíamos que o Léo não iria conseguir curtir tudo) e por peso na consciência (de viajar com o Léo e não oferecer nada a ele), mas direi que, mesmo tendo um pequeno trecho para os menores, o Léo curtiu muito e, certamente, retornaremos quando ele estiver maior.

Dentro do museu também existem alguns programas guiados com horários marcados, que nós não participamos (pois pelo o que entendemos, o Léo não teria idade para participar).
Olhando no site, seria uma sala que mostra vulcões, terremotos e tsunamis.\

Veja também este post : Santiago do Chile: uma cidade Baby-Kids friendly

Acessibilidade

Não sei realmente dizer se, em um dia cheio como o que visitamos, pessoas com mobilidade reduzidas conseguiriam participar de boa parte das atividades propostas pelo Museu Interativo Mirador. Creio que em algumas seria bem difícil. Mas o prédio é acessível, com rampas e elevadores, além de estar em um espaço imenso e amplo.

O problema é para quem depende de metrô. A estação mais próxima (Mirador da linha verde) se encontra a pouco mais de 1km de distância (há motoristas de taxis oferecendo caronas por um valor fixo, estipulado por cada um), mas o mais problemático é que eu não me lembro de ter visto elevadores. Logo de início, são vários lances de escada.

Nós fomos para lá de ônibus e como estávamos sem o carrinho, não tivemos dificuldades (mas não me lembro se os ônibus do Chile são acessíveis a cadeirantes).

Conhecendo o Museu Interativo Mirador

Antes mesmo de entrar no prédio, encontramos uma imensa área aberta e cheia de atividades livres, além de playground.

Ao passar a bilheteria, entramos no prédio e nos direcionaram para a ala dos pequenos, bem perto da entrada. O espaço também é pequeno e apenas um responsável deve entrar. Com isso, em um primeiro momento eu entrei e o Thiago circulou pelo museu.

  • A área infantil (para crianças até 5 anos)

O Léo é tímido e em um primeiro momento, ele ficou apenas olhando para todas as opções e logo de cara, um brinquedo chamou sua atenção: uma imensa plataforma em forma de teclado de piano. A criançada pisava e o piano tocava. O Léo ficou muito tempo olhando, ensaiando entrar e observando a molecada correndo ali. Quando o piano ficou livre, ele saiu correndo e se esbaldou. Depois disso, ele deixou a timidez de lado e começou a brincar com todos os “brinquedos”.

Antes do Léo se atirar no piano, vi que ao lado tinha um brinquedo sem nenhuma criança que consistia em fazer um aviãozinho de papel (ou uma bola de papel) e jogar dentro de um cilindro. Ao apertar um botão, vento saia do fundo deste cilindro e tudo o que estava ali dentro, voava.

Ele ficou também muito tempo em uma caixa de atividades + labirinto que eu queria muito ter aqui em casa (evito brinquedos e programas de TV que nao são educativos – sou uma mãe chata).
O Léo gosta muito deste tipo de brinquedo e encontrar um imenso com todas aquelas atividades o (me – rsrsrsrs) deixou super feliz!

Outro tipo de atividade que faz sucesso ali são os brinquedos de encaixe. O primeiro que o Léo brincou era um tipo de fliperama. Primeiro a criança “criava” o caminho que a bola faria (encaixando cilindros em buracos) e depois, jogar as bolinha coloridas.

Um outro de encaixe que ele gostou muito era esse abaixo. Haviam cilindros redondos e quadrados. Depois de uma quantidade x de peças encaixadas, o fundo se iluminava.

Mas nesta área infantil tinha muito mais outras coisas. Com isso afirmo: se para o Léo, que tinha uma pequena área reservado havia muito o que fazer, se você tem crianças maiores, programe um dia inteiro aqui.

O resto do museu (para crianças a partir de 5 anos)

Depois de um tempo, o Thiago entrou e eu fui circular pelo museu. Enquanto via todas as atividades e jogos interativos, desejava 3 coisas: que eu fosse pequena (rs), que o Léo fosse maior e principalmente que não fosse férias e o museu estivesse mais vazio. Sério! Estava bem cheio e se o Léo fosse maior, seria atividade para um dia inteiro.

Museu Interativo Mirador (MIM)

  /MIM.museo
https://www.tripadvisor.com.br/Museo_Interactivo_Mirador
Av. Punta Arenas 6711, Santiago do Chile
 http://www.mim.cl/

A visita foi cortesia do Museu Interativo Mirador (MIM), mas o texto reflete a experiência vivida por nós 3, sem qualquer interferência.

Clique aqui para guardar este post no PINTEREST e ler depois.  🙂


Seguro viagem

Muita gente não faz, mas ficamos com tanto receio da altitude e de trilhas que faríamos quando fomos para o Peru e decidimos fazer seguro saúde. Foi a primeira vez que fizemos e, desde então, começamos a fazer para todas as nossas viagens (principalmente agora, viajando com o Léo). Dependendo da gravidade, médicos vão até a tua hospedagem te medicar. E eles também reembolsam medicações! Caso você não saiba muito bem como funciona, leia também nosso relato:  Seguro viagem (Dicas para viajar grávida ou com crianças)

Faça uma simulação com a nossa parceira Seguro Promo. Ao inserir o código TURISTANDOIN5, você obtém 5% de desconto.


Hospedagem

Temos parceria com o Booking. Toda vez que você fizer uma reserva usando os links e banner deste blog, eles nos pagam uma pequena comissão. Este valor ajuda a manter o nosso blog. E' uma forma econômica de nos ajudar (pois você não pagará nada a mais para o Booking). Por isso,faça uma simulação com o banner na lateral desta página ou clique aqui.

Outra forma de nos ajudar com hospedagens: o AirBnb oferece R$ 100,00* de bônus para novos inscritos desde que tua hospedagem ultrapasse R$ 190,00 *(sem contar com a limpeza). Para isso, faça seu cadastro usando este link.

(*) como o valor é medido em base ao dólar, ele pode sofrer alterações. Leia antes as regras.


Aluguel de Carro

Outra parceria do blog é com a RentCars, que oferece bons valores para o aluguel de carro, além de parcelar e de não cobrar IOF para carros alugados no exterior. Para fazer uma simulação, clique aqui. Assim como as hospedagens e o Seguro, ao fazer sua reserva utilizando os links do Turistando.in, receberemos uma comissão e isso ajuda a manter o blog sempre ativo.


About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

13 thoughts on “O Museu Interativo Mirador (MIM) em Santiago do Chile

  1. Ju, não tenho criança mas esse post me chamou atenção rsrs… eu adoro esse tipo de lugar e confesso que sou super incentivadora dos pais (principalmente os brasileiros) levarem seus filhos nesse tipo de lugar. Tenho algumas amigas que já tem filhos e nunca proporcionam esse tipo de coisa para as crianças =x

    Aliás, tá aí uma coisa que o Brasil tem muito pouco né? Museu interativo para a criançada! =x

    Muito bacana esse museu, como disse uma pena estar tão cheio e o Léo ser tão pequeno, mas não tenho dúvidas que ele curtiu muito!!!! =D

    1. Pois é, Mayte! Tem tanta gente que viaja com filhos e esquecem que eles também precisam de um momento para eles.

      E eu confesso que é bem difìcil achar locais exclusivos e educativos para criançada que não tenham objetivos comerciais, com lojinhas no final de cada atração.
      🙁

  2. Santiago do Chile é uma das cidades que mais visitar na America do Sul, precisamente pela fama de ser um bom destino para crianças. Ter museus como este permite que elas participem na viagem e aprender com este tipo de equipamentos interativos. Muito bom.

  3. Que legal! Estive no Museu Explora em Medellin, é o mesmo estilo… Resultado perdemos o voo, porque não deu vontade de sair de lá mais, hehehe! Acho muito show este tipo de museu. Quando voltar ao Chile quero ver se dou um pulo neste. 😉

  4. Eu adoro museus interativos! Acho eles o melhor tipo, pois são democráticos, agradam crianças e adultos. Esse piano gigante aí que vocês mostram na foto me fez lembrar um de uma loja que eu fui em NYC uma vez, muito legal!

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: