O museu da história eslovaca no castelo de Bratislava

O museu da história eslovaca no castelo de Bratislava
Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  

O museu da história eslovaca no castelo de Bratislava

Muita gente vai até o castelo de Bratislava, tira foto do local e da paisagem (pois o castelo está na parte mais alta da cidade) e vai embora. Como o castelo hospeda o Museu da História, resolvi dividir o post em duas partes. O primeiro mostro como faz para ir até o castelo. E neste post, como  o castelo por dentro.

Dentro do castelo: Conhecendo o Museu da história

Há, dentro do Museu da História, quase 250 000 objetos que representam a história nacional, a arte, escultura, pintura, cultura, artesanato, numismática, etnografia, guerra e a história dos eslovacos que vivem no exterior e culturas fora da Europa.

Se você imaginava entrar em mais um belíssimo castelo com decoração e mobílias da realeza, você irá se decepcionar muito com o castelo de Bratislava.

Não há nenhuma sala que retrate como ele era no passado, exceto, talvez, a bela sala do térreo, mas é única e é vazia.
Nos andares, cada sala representa uma sala de um museu. Tanto que é isso que temos dentro do castelo (o que pode ser decepcionante para muitos).

Dificuldade com o idioma (a dificuldade para saber como entrar no castelo – rs)

O museu da história eslovaca no castelo de Bratislava
Ao fundo, o local onde se compra o ingresso para entrar no castelo (onde estão aquelas pessoas).

Um dos problemas da Europa Central (mas também da Alemanha) foi a dificuldade com o idioma: poucos ali falavam inglês.

Dentro do castelo, acho que apenas a mocinha que trabalhava na cafeteria se comunicava em inglês (e mesmo assim, não era um inglês fluente).
Após nossas fotos externas, entramos no castelo.

Chegamos onde acreditávamos que era a porta de entrada e vimos um senhor indicando a duas visitantes para que retornassem e fossem a um local x.
Continuamos o nosso passo e o senhor fez o mesmo sinal. Perguntamos algo e ele, meio bravo, indicou a direção, sem dizer uma palavra em inglês.

Bom, naquele momento imaginamos que o que ele queria dizer era que a entrada se dava do lado oposto (seguindo a indicação de suas mãos). O problema é que o lado oposto estava fechado e em reforma.

Ficamos sem entender.

Estávamos ao lado da estátua equestre situada em frente à entrada do castelo quando vimos uma pessoa sair de uma portinha.
Resolvi entrar e descobri que ali era o caixa do museu! Não havia nenhuma indicação (pelo menos não naquele dia), mas pelo menos achamos o local!
rs

Bom, pegamos nosso ingresso (precisa pagar a parte a permissão para fotos) e voltamos para aquela mesma porta (e o senhor mal-educado desta vez foi gentil).

Entrando no castelo e no museu

Após passar pelo senhor da porta, encontramos a senhora da chapelaria.
Esta foi muito gentil e educada, mas se comunicava com algumas palavras em inglês. O que ela dizia nós havíamos entendido, mas quando perguntávamos algo a ela, ela se apavorava e, então, percebemos que ela não sabia bem inglês (acho que ela decorou algumas frases importantes sobre a sala).

De qualquer forma, seguimos adiante e entramos em uma sala muito bonita, com um largo tapete vermelho, parede adornada e uma bela escadaria.

Como estávamos com o Léo, retornamos e pegamos o elevador e fomos até o 3° andar.

(Clique nas fotos para ampliá-las)

Parece que o 3° andar apresenta exposições temporárias. Não me lembro ao certo. No dia que fomos, vimos uma exposição sobre o comunismo e a guerra. Hà, também, uma imensa e importante coleção numismática neste andar.

Ainda no 3° andar há um café com espaço para criançada brincar (O Léo teve que sair dali carregado e chorando – rsrsrs)

A exposição do 2º andar é bem maior, com inúmeros quadros (na maioria retratos) de artistas eslovacos, vestes religiosas e tapeçarias.

O 1° andar é bem menor e reservava a memória do castelo e da cidade. É bem interessante ver as transformações do castelo ao correr dos anos. No slide que fiz dentro do Flickr tem mais fotos (veja mais abaixo).

No térreo hà vários painéis explicativos sobre a história e a reconstrução do Castelo. Aqui ainda se encontra a sala de música (que é possível ver do 1° andar) com o grande quadro A assunção da Virgem Maria, de Anton Schmidt e um imenso órgão.

Apesar de ter uma vasta coleção, eu diria que esse museu não encanta tanto o visitante. Não há um “plano de visita” e nem mesmo um áudio guia em inglês. Com isso, ficamos um pouco sem saber o que se trata cada sala.

Preços:

Como todo local na Europa, há preços para adultos (7 €), 3° idade, estudantes (4 €) e família (de 10 € a 17€).
Para fotografar, é necessária uma permissão (será um adesivo) que custa 2€

Caso queira, é possível contratar um tour guiado, mas precisa pedir com 5 dias de antecedência e custa 15€ por grupo (em eslovaco, alemão e inglês)

Mais info: http://www.snm.sk/?visiting-5

Veja nossas fotos no Flickr

[fsg_gallery id=”23″]


Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  

Antes de viajar, não se esqueça de fazer o seu seguro viagem conosco. Use o cupom TURISTANDOIN5 e receba 5% de desconto. Aproveite e faça a reserva de hotel e do aluguel de carro conosco. Se quiser, entre em contato conosco. Fazemos todas as reservas de tua viagem gratuitamente.


About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: