Viajando Iberia gravidinha

Iberia
Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  

Escrevi sobre a experiência de voar com a Iberia e como foi a nossa visita no aeroporto de Barajas e agora irei dar um destaque a minha condição de gravidinha.

Para iniciar, o balcão da Iberia no aeroporto de Guarulhos é pequeno e em conjunto com a British Airlines. Fizemos check in online, mas nada adiantou. Essa opção não funciona no Brasil (pelo menos não em abril de 2014).
Pegamos a longa fila que se formava em frente ao balcão. Não tentei passar na frente. Sei que eu teria direito, mas como minha barriguinha não estava aparecendo ainda, me senti mal.

O mesmo ocorreu na fila do raio X de Guarulhos e de Lisboa. Não vi nenhuma indicação de fila preferencial (talvez até tivesse, mas não vi).
Em Guarulhos estava grande, mas não tão demorada como a de Lisboa. Nesta última, na verdade, cheguei a passar mal com o calor e a demora! Estava muito cheio de gente, sem ar condicionado (ou aquecedor fortemente ligado) e minha pressão começou a cair.

A espera na entrada nos portões, foi normal. Eu costumo ser a última mesmo a entrar. Ficar na fila não é para mim! E como não tinha barriga saliente, não quis entrar na fila preferencial.

Como disse no outro post, o avião não é moderno e não há nenhuma explicação em português. Nem mesmo os tripulantes sabem direito a língua. Isso é muito ruim para quem não sabe Inglês e Espanhol.
O espaço entre os bancos é desconfortável, mas normal para a classe econômica.

Meu conselho: Caso você compre assentos na parte econômica, tente escolher as primeiras fileiras. O espaço na frente é bem maior (pois não há assentos em frente). Os assentos na saída de emergência também são espaçosos, mas já vi em voos internacionais algumas pessoas sendo deslocada daquele local por não saber falar o idioma dos tripulantes. Talvez gravidinhas também sejam deslocadas!

A comida no voo turístico também é razoável. Na ida e na volta nos serviram um almoço-janta, lanchinho e café da manhã. Tudo muito simples, mas normal.
Eu aconselho a levar frutas, salgados (levei batatas chips e bolachas) e garrafa de água vazia (em Gru tem bebedouros nos banheiros da sala de espera). Até porque, o voo de volta saiu atrasado e demoraram para servir comida!

No post anterior, falei também sobre o aeroporto de Barajas. Ele é imenso e um pouco confuso para quem nunca passou por ele.

A fila da imigração também não tinha fila preferencial. E seus funcionários são os mais mal-humorados da face da terra (percebi aqui que a fama dos franceses é injusta!) e após alguns bons minutos de encheção de saco (principalmente para quem carrega notebooks, tablets, celulares, frutas, cintos, botas com ferro e garrafinha de água), vocês verão outro imenso terminal (no nosso caso).

Se vocês pegarem Iberia com destino a outros aeroportos europeus (e o tempo de espera for longo), deixe lanchinhos para este momento também.
Tudo lá é caro demais!
O único local com coisinhas relativamente baratas para quem curte junk food é o McDonalds, com um Mccafé e hamburgues a partir de 1 euro. Porém, ele só está no terminal T4S que vai para a Europa. O que vai para a América (terminal T4) tem o Burger King, mais caro que o primeiro!

Outro detalhe importante para quem viaja com Iberia: o tempo de espera entre um voo e outro. No caso do nosso voo, que saiu às 15h30 de SP-GRU, chegou por volta das 5hs da manhã em Madrid. O outro, para Lisboa partia apenas às 8hs.
O mesmo ocorreu na volta. Ele saiu às 5hs da manhã de Lisboa e partiu às 9 de Madrid. O tempo de espera é chato e cansativo e não rolava sair para conhecer a cidade! Pense bem antes de escolher!


Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  

Antes de viajar, não se esqueça de fazer o seu seguro viagem conosco. Use o cupom TURISTANDOIN5 e receba 5% de desconto. Aproveite e faça a reserva de hotel e do aluguel de carro conosco. Se quiser, entre em contato conosco. Fazemos todas as reservas de tua viagem gratuitamente.


About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: