Seguro viagem (Dicas para viajar grávida ou com crianças)

Dicas e descontos para seguro viagem
Escrevi este post sobre seguro viagem em 2014, quando decidi viajar para Portugal no 3° mês de gravidez. Hoje decidi atualizar para abranger a todos que  vão viajar e tem dúvidas.
Eu não sei se vocês estão acostumados com esse tipo de seguro e se os fazem a cada viagem.
A primeira vez que fizemos foi quando fomos para o Peru, pois estávamos com medo da reação de nossos corpos na altitude (e de possíveis quedas nas ruínas que iríamos – rs).
Quando decidimos ir para Portugal, “grávidos“, resolvemos não arriscar e eu fui com um seguro específico para gestantes

Mas por que fazer Seguro Viagem?

Em primeiro lugar: alguns países exigem seguro viagem para ingressar em suas fronteiras.
Ok! Nunca me pediram, mas EUA  e alguns países da Europa (já ouviram falar em Tratado de Schengen) exigem a contratação de um seguro viagem. Não sei o que eles fazem ao descobrir que você entrou na Europa sem seguro. Talvez te façam comprar algum seguro deles pelo preço que eles quiserem. Não sei! Mas não vale a pena arriscar, né?
A questão é que você pode acabar precisando usar o serviço médico. Posso estar enganada, mas nos EUA o sistema de saúde é pago e muito bem pago e se tua ideia é tentar usar o serviço público (se é que eles aceitam), pode ser que você fique horas e horas aguardando!
Eu precisei usar 2 vezes o seguro com o Léo (falarei mais abaixo sobre isso) e o tratamento foi VIP!
Mas tenho uma história cruel: um ex aluno meu foi passar um mês na Itália. Em sua última cidade (Florença), ele começou a sentir fortes dores no abdome e precisou ser internado. Era sua apendicite inflamada. Resultado: ele precisou pagar a internação, a cirurgia, a remarcação do voo e sua mãe pegou um voo emergencial para ajudá-lo. Precisaram pedir empréstimo!

Escolhendo a melhor empresa de Seguro Viagem

Este seguro vocês podem fazer em diversas agências de viagem ou seguradoras. Na época, fizemos em loja física e pagamos um preço bem alto.
Somente depois fui perceber o motivo: a agente me empurrou aquela que ela queria, que ela ganharia maior comissão.
Ela viu minha situação gestante e que eu viajaria no dia seguinte (pior coisa foi deixar para última hora) e me disse que aquela era a única empresa que ela trabalhava e que protegia a gravidez.
Bom, de repente aquela agência trabalhava apenas com aquela empresa. Vai saber, mas eu duvido.
Isso eu me dei conta quando conheci a Seguro Promo, um tipo de buscador de seguros e verifiquei a imensa quantidade de seguradoras existente, além da quantidade de planos que podemos fazer.
E o mais interessante: comecei a perceber que os valores de oferecidos por essas agências eram bem maiores que aqueles oferecidos por esse site.

Mas como escolher?

Bom, ao clicar no site da Seguro Promo, insira teu destino e data e eles mostrarão todas as empresas que eles trabalham, com seus preços. O bom (e o que nunca fizeram comigo nas agências de viagem) é que você consegue fazer comparação entre os planos e as franquias e isso te ajuda a escolher aquela que é melhor para o teu bolso ou para a tua saúde.
Ah…. e não se esqueça de finalizar o processo inserindo o nosso código de desconto: TURISTANDOIN5! O preço é mais barato e você ainda obtém mais 5%!

Seguro viagem durante a gravidez é diferente?

Sim! E a gente quase vacilou. Pelo o que nos disseram na época, fazer um seguro viagem normal pode não te assegurar para casos relacionados a gravidez.
Quem descobriu isso foi meu marido. Havíamos feito algumas cotações, mas meu marido preferiu telefonar para tirar algumas dúvidas e acabou sem querer comentando sobre a gravidez.
Naquele momento, a agência que havíamos escolhido (aqui do lado de casa) nos disse que eles não tinham seguro viagem para gestante e que, se fizéssemos a normal e eu tivesse algum problema relacionado à gravidez, não teria cobertura!!!!

Com isso, deixamos de lado toda a pesquisa de preço que havíamos feito e meu marido começou a telefonar para as outras agências aqui no centro de SP e que trabalhassem com o tal seguro.

Atentos, pois não são todas as seguradoras que fazem este tipo de seguro e os valores são (bem) mais caros. Além disso, muitas delas restringem o período da gestação e a idade da mulher (gestantes acima de 40 anos terão mais dificuldades). Algumas seguradoras também solicitam autorização por escrito de um médico.
Por isso, ao fazer a sua pesquisa aqui, verifiquem se eles cobrem gravidez (e qual é o valor máximo da cobertura).
Eu fui para Portugal com a April Core e por sorte não precisei usar.A Travel Ace e a Affinity cobrem gestantes até a 34ª semana de gestação e que tenham autorização por escrito do médico responsável. A GTA e Vital Card até a 32ª semana; e a Mondial Assistance e a Assist Card até a 28ª semana.

Após feito, como funciona?

Bom, eu não precisei usar em Portugal, mas passei muito mal no meu último dia em Lisboa. Jantei tipos diferentes de queijos e presunto cru e na madrugada me deu um revertério.
Na manhã do dia seguinte, nada ficava em meu estômago e minha pressão parecia estar baixa (me dava muito sono, mas era só deitar que a pouca comida que tinha em meu estômago, retornava).
Enquanto eu descansava no quarto, e tentava comer aos poucos uma tigela de cereal sem iogurte, pedi para o Thiago ligar para a seguradora e descobrir qual era o PS mais perto de onde estávamos.
Quando ele retornou, me disse o seguinte:
Jù, quem atende é uma brasileira. Ela precisa do n° da tua apólice” (que não estava com ele), “Passando este número, ela irá nos dar o endereço do local mais próximo e, enquanto nos dirigimos para lá, eles entrarão em contato com o PS para nos atendermos“.
Achei interessante, mas não era bem o que eu queria. Como eu estava conseguindo comer sem vomitar, queria poder curtir meu último dia e, se piorasse, correríamos até o PS mais próximo. Dando o n° da apólice, eu seria obrigada a ir, mesmo se estivesse melhor.
No fim das contas, não retornamos a ligação. Dormi mais um pouco e saímos sentido Panteão e Castelo de São Jorge. Apesar do estômago estranho, estava melhor!

Usando o seguro viagem

Até hoje usamos apenas com o meu filhote.
A primeira vez foi em Berlim, em 2015. Morávamos lá e ele estava com uma tosse que não cessava. Naquela viagem fomos com a GTA e entramos em contato com  eles via whatsapp (melhor soluçao ever). Dissemos o que ele tinha, o que ele teve no passado, demos nosso endereço e horas depois recebemos uma mensagem perguntando se poderiamos comparecer no endereço X no dia seguinte na tal hora marcada. Dissemos que sim e fomos. Era o consultòrio de um pediatra no ponto mais chic de Berlim. A consulta foi boa e tivemos o reembolso de toda a medicaçao prescrita (pouco mais de 80€).
A segunda vez foi agora no Chile, com a Assist Card. Depois de uma semana de viagem, o Léo começou do nada a vomitar tudo o que ele tinha no estòmago e depois disso, nao conseguia manter nada sem voltar a vomitar. Acionamos o seguro (infelizmente tivemos que ligar. Em jul/2017 eles nao trabahavam com o whatsapp) e 40 minutos depois uma equipe médica veio nos visitar. Como meu marido estava com dor de garganta, aproveitamos e usamos o seguro com ele também. Deram na hora 2 injeçoes, que o fez melhorar quase de imediato. E toda a medicaçao prescrita nos foi reembolsada.
Um outro caso: minha aluna Cleusi, de 75 anos, foi para a Italia com uma amiga. Ambas foram com a Affinity. A Cleusi teve uma das pernas inchadas durante o voo e assim que chegaram no hotel, ligaram para a seguradora e em poucas horas uma médica apareceu no hotel e a medicou.

Tirando algumas duvidas sobre seguro viagem

As dicas abaixo foram escritas pelo setor de conteúdo do  Seguro Promo, lembrando que usando o código TURISTANDOIN5, você conseguirá 5% de desconto.
  • Qual a diferença do seguro do cartão para o seguro viagem da seguradora?

A principal diferença é que, o seguro viagem do cartão de crédito escolhe qual plano o cliente pode utilizar e, muitas vezes, a cobertura disponibilizada não é a ideal para a viagem que o segurado está fazendo.

Além disso, por ser um serviço adicional, o seguro dos cartões de crédito trabalha majoritariamente com o serviço de reembolso, ou seja, caso você precise de atendimento no exterior, irá precisar desembolsar o dinheiro que tiver para pagar pelas despesas médicas.

Já com as seguradoras, é possível escolher o plano que melhor encaixa no tipo de viagem que a pessoa for fazer, garantindo a cobertura ideal, além de trabalharem com uma rede conveniada, onde o segurado não precisa pagar nada, caso necessite de atendimento. O seguro viagem possui toda assistência em caso de necessidade, como médico, hotel, direcionamento da rede hospitalar mais próxima e, em caso de traslado de corpo, a seguradora cuida de todo o processo.

 

  • Vale a pena utilizar apenas o seguro de viagem do cartão de crédito?

O benefício oferecido por algumas categorias de cartões pode até parecer economia, mas a cobertura disponibilizada pode ser insuficiente para a viagem planejada. Nas principais empresas do mercado – como Visa, Mastercard, American Express – esse serviço está disponível apenas para portadores das bandeiras superiores, como platinum e black.

Além disso, para ter direito ao seguro, a compra da passagem deve ter sido realizada pelo cartão de crédito e a viagem deve ter duração máxima de 30 dias. Quem viaja para fazer intercâmbio ou mochilão terá que contratar um seguro viagem direto da seguradora. Práticas de esportes e complicações na gravidez também não costumam ser cobertas.

Por isso, mesmo tendo direito a esse benefício, é preciso estar bastante atento a cobertura. O ideal é sempre ligar para a central do cartão, avisar que vai viajar e solicitar as condições gerais da cobertura de do seguro viagem disponibilizada.

Lembre-se também de comparar o seguro das operadoras de cartão de crédito com os planos das seguradoras. Além de serem especializadas em seguros para viagem, essas empresas possuem planos mais completos e mais opções de cobertura.

 

  • Qual a diferença entre Seguro Bagagem Complementar e Suplementar?

O seguro de bagagem complementar – como o próprio nome diz –, completa a indenização paga pela companhia aérea até o valor estabelecido na apólice.

Por exemplo: se o valor para extravio de bagagem descrito na apólice é de R$500,00 e a companhia aérea paga R$200,00, você receberá do seguro um valor de R$300,00 de indenização.

Já com o seguro suplementar, você terá direito a receber, além do valor pago pela companhia, o valor estabelecido na apólice.

Por exemplo: se sua apólice for no valor de R$500,00 para extravio bagagem e a companhia aérea lhe pagar R$200,00 de indenização, você irá receber os RS500,00 da seguradora + os R$200,00 da companhia aérea, resultando em um total de R$700,00 de indenização.

  • Qual a diferença entre plano de saúde, seguro saúde e seguro viagem?

Os planos de saúde normalmente oferecem cobertura apenas dentro do estado onde o segurado contratou. Existem alguns planos que possuem cobertura nacional ou até internacional, porém, costumam ter um valor alto e não há grande necessidade de contratação, caso a pessoa não viaje muito.

seguro saúde oferece ao contratante coberturas para consultas, exames, internações, análises clínicas e outras coisas relacionadas especificamente a saúde do segurado.

Já o seguro viagem garante cobertura para gastos com despesas médicas de urgência e emergência e cobre muitas outras eventualidades, como extravio de bagagem, traslado médico, traslado de corpo e até indenização em caso de acidentes que resultem em invalidez permanente ou morte do segurado.

  • Entenda a diferença entre seguro de viagem e assistência de viagem

A diferença entre seguro viagem e assistência de viagem é que o seguro você paga e depois é reembolsado e a assistência você não paga nada. Ambos estão inclusos em qualquer plano de seguro viagem, e o que faz com que você pague ou não dependerá do hospital que você for.

Se você for em um hospital conveniado, indicado pela seguradora, você estará coberto pela assistência. Se você quiser ir em algum hospital de sua preferência, você deverá pagar e depois será reembolsado pela seguradora.

Lembrando que se o valor da sua apólice for de 30 mil dólares, e a conta no hospital – mesmo conveniado, onde você não paga nada – for de 31 mil dólares, você terá que pagar a diferença 1 mil dólares. Isso é um dos motivos de prestar bastante a atenção em sua cobertura na hora da contratação do seguro viagem.

Essa opção de assistência viagem e seguro viagem somente é válida em casos de escolha de hospital. Em caso de assistência farmacêutica, por exemplo, você paga para depois ser reembolsado.

  • Vai viajar pelo Brasil? Contrate um seguro viagem!

Você sabia que grande parte das empresas que oferecem plano de saúde possuem apenas cobertura estadual? E, mesmo os planos que possuem abrangência nacional, podem oferecer serviços mais concentrados em uma determinada região?

Já o seguro viagem oferece cobertura por todo território nacional. Além de cuidados relativos à internação, emergência médica, consultas, traslado médico, fisioterapia e medicamentos, o seguro garante auxílio com outros tipos de problemas, como:

  • Extravio de bagagens em casos de roubo, furto e destruição total da bagagem.
  • Acompanhamento de menores (caso necessite ficar internado no local que está, e um menor de idade precise voltar, ele não estará desacompanhado.
  • Orientação, em caso de perda ou roubo de documentos.
  • Honorários advocatícios e fiança.

O seguro viagem nacional pode ser contratado para viagens a partir de 100 km de distância da residência do contratante.

O nosso ponto de vista (Turistando.in):

Certamente você já utilizou o serviço dos Prontos Socorros brasileiros e mesmo hospitais conveniados (talvez isso não ocorra em um plano mega top), sabe que o normal é perder um bom tempo aguardando atendimento. Eu nunca precisei, mas mesmo viajando pelo Brasil, principalmente com meu filho, eu faço seguro viagem. Mas antes, eu entro em contato com as empresas para saber se o atendimento para casos não tão graves, é feito em meu hotel.

 

  • Seguro viagem para quem vai praticar esportes

Se você pretende fazer uma viagem para praticar esportes e desfrutar de novas experiências como safaris, surf ou correr maratonas pelo mundo, fique de olho na cobertura que o seguro viagem oferece.

É importante realizar uma comparação detalhada ao escolher o seguro viagem, ideal para a prática de esportes. Nem todos os planos possuem cobertura em caso de acidente durante o esporte, e alguns planos possuem limites baixos de cobertura para este tipo de evento.

Ao realizar a comparação, procure os planos que tenham a palavra “ESPORTE” e dê preferência a aqueles que possuem uma cobertura mais ampla. Também fique atento aos tipos de esportes que estão cobertos no plano que você está analisando, já que nem sempre todos os esportes estão cobertos. Por exemplo, a maioria das artes marciais e lutas não estão incluídas em nenhuma opção de seguro viagem.


Dicas para contratar um seguro de viagem

  • Avalie qual tipo de cobertura você precisa

Pesquise pelos custos de alguns procedimentos médicos no país de destino, como o custo de uma consulta médica, diária no hospital e intervenção cirúrgica.

  • Analise todas as coberturas oferecidas pelo seguro escolhido

As principais coberturas oferecem seguro em caso de morte acidental e assistência médica, mas os seguros mais completos chegam a fornecer outras coberturas importantes, como para cancelamento de viagem, extravio e atraso de bagagem, medicamentos, assistência odontológica, repatriação, extensão de internação hospitalar e de diárias em hotéis, passagem de ida e volta para um familiar, assistência jurídica, entre outros.

  • Compare os seguros de viagem

No site do Seguro Promo você pode fazer uma comparação detalhada de maneira rápida e fácil os preços de diferentes de seguros ofertados, analisando qual possui o melhor custo benefício para a sua viagem.

Ao pesquisar, você escolhe o destino da viagem e a sua duração. Os seguros disponíveis são classificados por melhor custo benefício (mas você pode optar por outra forma de classificação) e pode comparar as coberturas de um.

  • Veja se no país de destino o seguro é obrigatório

Em alguns países a contração de um seguro viagem é obrigatória. A maior parte deles fica na Europa e é signatária do Tratado de Schengen, que estabelece a obrigatoriedade da contratação de um seguro viagem no valor mínimo de € 30.000 euros para todos os turistas.

Cuba e Austrália também possuem contratação obrigatória do seguro viagem . Em Cuba a cobertura mínima é U$ 10.000,00 para assistência médica, e a Austrália exige assistência em viagem, mas não estipula um valor mínimo.

  • Verifique se o seguro possui assistência médica para prática de esportes

Nem todos os seguros oferecem esse tipo de assistência. Por isso, se você for praticar algum esporte, procure por seguros que ofereçam esse tipo de cobertura.

About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: