Hospedagem na Pousada Blumenberg em Canela

Pousada Blumenberg em Canela

Hospedagem em Canela na Pousada Blumenberg (jan/2015)

Comentei em meu primeiro post sobre a viagem para Gramado e Canela que decidimos fazer nossa hospedagem em Canela (escrevi um texto contando o dilema entre qual cidade entre Canela e Gramado escolher). Primeiramente, a escolha por Canela foi o preço e escolhemos a pousada Blumenberg pela disponibilidade e localização, mas também pela simpatia que nos deram ao responder nossos emails. E em Canela percebemos que foi uma ótima escolha.

O hotel está muito bem localizado, no centro da cidade e a poucos passos da igreja central da cidade (a Catedral de pedra) e dos restaurantes e comércios da cidade.

A Pousada Blumenberg é uma pousadinha relativamente pequena, com 4 andares (calma, tem elevador – rs) e um estacionamento no subsolo.

No andar térreo, além da recepção, há uma sala de estar com lareira (fotos 1 e 2), outra sala de estar com televisão (foto 3), a sala do café da manhã (foto 4) e, na parte de fora, uma área externa com sofás, banquetinhas e mesinhas (fotos 5 e 6) para descanso ao vento.
Chegamos no final do dia, após uma viagem bem cansativa (além de perder o voo em Congonhas,
tivemos que aguardar em Porto Alegre o ônibus que sairia do aeroporto em direção à Gramado
por quase 2 horas) e fomos muito bem recepcionados.
Em nosso quarto deixaram o bercinho para o Leo e por telefone pedimos uma banheirinha.

Nos hospedamos no apto standard, com calefação a gás no quarto e no banheiro e ventilador.

A cama de casal é grande e confortável. Na verdade são duas camas box de solteiro com um pillow top de casal por cima. O colchão é de molas. Não sou expert, mas acho que eram aquelas molas pockets (as ensacadas).
Os valores dos quartos, vocês poderão ver aqui, pois depende da época do ano e do tipo de quarto.

Como fizemos a reserva de última hora, ficamos em 2 quartos diferentes: o 324 e o 321. Pelo o que conversamos com o pessoal da recepção, esses quartos receberão mudanças, mas por enquanto, é o seguinte:
O ventilador do 324 é bem forte e está bem em cima da cama. A janela do quarto dá para o jardim. O cheiro que entra no quarto após a chuva é uma delícia, mas se você abusar e deixar a janela aberta sem a tela, poderá receber visitas de pernilongos (mas o pessoal da recepção tem aquelas tomadinhas elétricas contra insetos. Por causa do Leo, eu também levei um repelente elétrico por precaução).
Fotos do 324, no dia seguinte a nossa chegada (no dia anterior, as camas tinham o cobre-leito). Na sequência: a cama e o berço, o armário com o frigobar e a TV, o banheiro e a entradinha.
O outro quarto, 321, não tem janela no banheiro e a janela do quarto dá para a rua lateral (deixamos a janela aberta sempre com a tela, mas não tivemos a necessidade da tomadinha). O incômodo ficou com o ventilador, que era bem fraquinho (fomos em uma semana muito quente).
Segundo nos disseram, os outros quartos têm Split, mas são mais caros! Rsrsrsrs
Quando entramos nele, tinha outro bercinho nos esperando. O quarto me pareceu maior e tinha uma poltrona ao lado do berço (tipo poltrona de amamentação).
Fotos do 321 com o cobreleito. Na sequência: a cama, o armário com o frigobar e a TV, o berço e a poltrona, o banheiro e a entradinha.

Além da cordialidade dos funcionários, outro fator super positivo: o café da manhã!

Já sabia que era bom graças aos comentários que lemos no Tripadvisor. E todos tinham razão: o café da manhã deles é um ótimo diferencial: farto, estilo colonial, com sucos naturais, chá, café, iogurte natural, croquetes salgados, pães (francês, integral e normal), frios, tortas doces e salgadas e bolos! Muitos bolos!
Um café da manhã maravilhoso para quem ama doces, tipo eu – rs!
E o mais interessante: acordávamos muito tarde e chegávamos sempre perto do final do café da manhã e mesmo assim, a mesa continuava farta!

Não temos livre acesso à cozinha, mas é só chamar algum funcionário e pedir, por exemplo, para usar o microondas e você poderá esterilizar chupetas ou até mesmo esquentar leite para a mamadeira!(O meu filhote ainda toma leite materno, mas conselho da irmã para essa mamãe mochileira de primeira viagem: não acostume a criança a tomar leite quentinho. Se você não conseguir esquentar o leite (ou a água para a fórmula), o bebê fará um escândalo!)

Fotos do corredor do 3° andar, da escada e da saída de emergência. Esqueci de comentar, mas há elevador no hotel!

 

Em relação à localização, a pousada se encontra, como disse acima, a uma quadra da igreja central. A rua com o comércio e restaurantes é a que inicia na frente da igreja e vai até a saída da cidade, sentido Gramado.
Tudo isso é possível fazer a pé, inclusive com o carrinho de bebê (apesar da calçada não ser um “tapete”).
Para quem estiver de carro, o hotel possui estacionamento. Para quem estiver sem meio de transporte próprio, há um ônibus turístico estilo “Stop n’ Go” (Hop On – Hop Off), que liga as duas cidades. O valor na alta temporada é de quase R$ 50,00 reais para um dia. É caro! Bem caro, eu diria! Mas é quase o valor de uma corrida de taxi de uma cidade a outra.
Se mesmo assim, você quiser economizar, há um ônibus circular que liga Canela e Gramado. Ele passa a cada 15 ou 20 minutos e custa R$ 2,35. E o bom: ele passa atrás do hotel (o último sai exatamente à meia noite da rodoviária de Gramado)!
Com este ônibus circular, você também poderá ir aos parques temáticos e restaurantes que se encontram na estrada que liga as duas cidades.
Porém, alguns restaurantes oferecem transporte gratuito (como o Nonno Mio e o Casa di Paolo)!
Preços: Os valores dos quartos, vocês poderão ver aqui.
Endereços:
R. Borges de Medeiros, 499 – Canela – RS
Fone/Fax: (54) 3282.2939
www.hotelblumenberg.com.br/
www.facebook.com/HotelBlumenberg
link para o Tripadvisor

About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: