Dicas para se dar bem em Machu Picchu

Dicas para Machu Picchu

Dicas para Machu Picchu

Resolvi escrever um post separado sobre como ir para Machu Picchu, pois é o destino de quase todos que vão ao Peru.
Para conhecer o país e principalmente o parque arqueológico de MP, muitas atenções devem ser tomadas, pois sempre há alguma mudança e não dá para confiar nas informações de guias ou revistas antigas.
Por isso, é muito importante seguir fóruns como o dos Mochileiros e do Tripadvisor já citados aqui.

Turistando Peru Machu Picchu entrada 1 Dicas para se dar bem em Machu PicchuBom, há 3 modos para chegar até a Cidade Perdida dos Incas:

1) modo normal: pegar um trem que saia de Cuzco ou Ollantaytambo (mais econômico) até Aguas Calientes e depois um micro-bus;

2) modo aventureiro-caro: Há as famosas trilhas incas de 3 a 5 dias, feita com agências turísticas.  A Milena e o Rogério fizeram e relataram aqui como foi.
O ponto negativo é a quantidade de dias gastos (para quem não tem tanto tempo) e também seu preço (aproximadamente 500 US$).

Para ambos, se programem com antecedência!

3) modo aventureiro-barato: seguir a trilha da Hidrelétrica de Santa Teresa, que é gratuita, e com um roteiro final bastante econômico e, segundo relatos, com uma vista impressionante. Se ficou curioso, veja o post da Uma Sulamericana e veja como chegar a Machu Picchu pela hidrelétrica.

Eu acabei seguindo o modo normal, pois meus dias e $$ eram contados; pensei em fazer a econômica, mas também perderia um dia (e li relatos de que a estrada não é muito boa);

O ideal, para quem realmente quer curtir MP é pernoitar em Aguas Calientes (veja aqui as dicas do blog Viagens e Caminhos).
Quem faz este trajeto direto de Cuzco acaba perdendo muito tempo!
E se tiver tempo e dinheiro (e quiser conhecer bem MP), compre bilhete para 2 dias. Um só é muito pouco (principalmente se você subir Waynna Picchu).

Em relação ao bilhete, muito atento aos blogs (o meu relato é baseado na minha viagem de julho 2011! Pode já ser desatualizado) e guias antigos;
Antigamente, o bilhete para a entrada ao parque podia ser comprado em Cuzco, com pouca antecedência.
Se você quisesse subir a Waynna Picchu (a montanha mais alta do parque), deveria acordar super cedo e torcer para ser um dos 400 primeiros visitantes.

Hoje (2011) não é mais assim: a compra do bilhete de entrada para MP e da subida para a montanha WP deve ser feita por internet pelo site http://www.machupicchu.gob.pe/.
Essa mudança ocorreu em julho de 2011, justamente quando fomos. Por sorte, seguindo os fóruns, verificamos esta mudança e conseguimos garantir nossa entrada no parque e subir em WP, mas muita gente ficou de fora e teve tumulto e confusão.

Por causa disso, outro conselho que dou é o seguinte: antes de programar todo o roteiro e reservar hotels\hostels, comprem paralelamente o bilhete para MP e os bilhetes ida e volta para o trem, principalmente em alta temporada.

Não façam como nós que organizamos os trajetos, reservamos os albergues e somente depois fomos nos preocupar com o trem e o ingresso para o parque. Resultado: não tinha lugar para o dia que reservamos o albergue e tivemos que remarcar todas as datas e decidir qual cidade deveríamos cancelar um dia (decidimos por Puno – dura escolha).

Por isso, se você está disposto a economizar e acertar na viagem, aconselhamos três coisas:

1°: compre seu bilhete de trem com bastante antecedência pelos sites: https://www.perurail.com/en/ e www.incarail.com.pe (o preço pode variar de 33 a 350 US$, apenas um trecho – valor de 2011)

2°: os compre a partir de Ollantaytambo (Vale Sagrado). Você ganhará tempo (pois o trem não é rápido) e dinheiro (um taxi coletivo de Cuzco até Ollanta nos custou 15 soles!!!!) e poderá conhecer essa agradável cidade inca.

chegue em Aguas Calientes na noite anterior ao passeio, para chegar logo cedo no parque; de manhã e no fim da tarde as ruínas ficam vazias e é ótimo para aproveitá-la!

4° Não se esqueça de comprar antecipadamente o bilhete para o micro bus que sobe até MP; O valor é em dólar!


Planeje a tua viagem conosco

Clicando nas imagens abaixo, você encontra preços especiais e ainda ajuda o blog sem gastar nada!

About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

Deixe aqui teu comentário ou tua dúvida:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of
Flávio Borges

Wou! Lendo este post de vocês fiquei ainda mais ansioso! Conhecerei Machu Picchu em março e estou contando os dias para o início do mochilão \o/

Já anotei todas as dicas! (inclusive as dos comentários haha)

Um abraço!