Hospedagem no La Casona de Don Jaime 2

Nossa Hospedagem no La Casona de Don Jaime 2

Fiz um breve relato sobre a minha busca por hostels na cidade de Rosário (não leu? Clique aqui!!!) e terminei dizendo que escolhemos o  La Casona de Don Jaime 2.

Havia escrito que a escolha teve que ser imediata. As opções que tínhamos eram boas, mas este hostel, além de ter me agradado (ótimos reviews) era o mais próximo da universidade no qual meu marido iria apresentar o seu trabalho, além do quarto ser privado, com cama de casal e banho também privado.
Abaixo farei o meu relato sobre nossos 9 dias no Casona 2, passando por dois finais de semanas (o 1° final de semana era feriado prolongado e o 2° era dia de meia maratona da cidade), dormindo sempre no quarto Tango, privado, mas com banheiro privado externo.

Chegada em Rosário

Chegamos na cidade no final da noite. Não havia nenhum taxi ou remis no aeroporto e não conseguimos taxi nem mesmo com o EasyTaxi (que parece funcionar na cidade). Nossa sorte foi ter parado um ônibus na frente da saída principal do aeroporto e, como ele ia para o centro da cidade, resolvemos entrar (uma boa dica para quem quer economizar com o taxi. Esse ônibus segue direto ao centro, parece não dar voltas e o ponto de ônibus é em frente a porta de saída do aeroporto).

O aeroporto de Rosário dista uns 15 km do centro da cidade e é muito pequeno. Poucos voos diários saem daqui.
O aeroporto de Rosário dista uns 15 km do centro da cidade e é muito pequeno. Poucos voos diários saem daqui.

Sabíamos apenas o endereço do local, mas a cidade está acostumada a indicar sempre o cruzamento. Deveríamos ter dito San Lorenzo x Paraguay ou San Lorenzo x Pte. Rocca, mas tínhamos apenas o número. Por sorte o motorista foi muito bacana e deduziu mais ou menos onde seria aquela numeração (e ele nos deixou bem próximo).

Uma dica: tenham moedinhas, pois as maquininhas dos ônibus só aceitam moedas! Isso também vale em Buenos Aires.

Outra dica: a maioria dos taxis da região não tem porta mala grande e praticamente todos são movidos a gás. Resultado: pouco espaço para muitas malas e muita gente!

Chegada no hostel

la casona de don jaimes 2Como disse, era um sábado de feriado prolongado. Fomos atendidos pelo Luciano, um jovem muito simpático, que inclusive tentava entender o nosso portunhol.
rs
Ele nos mostrou o quarto, o banheiro (que é privado, mas fica fora do quarto. Um detalhe que me desagradou horrores), explicou sobre a limpeza, o café da manhã e as facilidades do local e tivemos apenas tempo de chegar, desfazer as malas, se conectar (bom wifi no hostel inteiro) e sair para jantar.

Localização

O hostel está bem localizado, no centro da cidade.
Como a cidade é dividida por quadras (e elas parecem ser simétricas), posso dizer que ele está a duas quadras da Peatonal Cordoba (o calçadão com lojas); cinco quadras do Rio Paraná (nas proximidades da Plaza de Espana) e a umas 9 quadras da Estacion Fluvial e do Monumento às Bandeiras.
Para a Avenida Pellegrini, a rua dos restaurantes, a distância é maior: 10 quadras. Chegando nessas 10 quadras, podemos percorrer mais 5 quadras à direita nesta rua e estaremos no Parque Independência (com o Estadio de Futbol Club Atlético Newell’s Old Boys).
E tudo isso fizemos a pé!
Além disso, há diversos bares e restaurantes nas proximidades. O da esquina oferece 10% de desconto para a galera do hostel. E na rua de trás (Urquiza) há um bom supermercado e na esquina com a Corrientes há uma farmácia 24hs!

Festa e barulhos

la casona de don jaimes 2la casona de don jaimes 2Alguns anos atrás, no site hostelbookers, acho, havia uma classificação chamada FUN. Sempre que a cotação de Fun era alta, eu eliminava imediatamente o hostel de minha lista.
rs
Hoje, esta opção não existe mais. Em alguns sites vemos a opção: qualidade do sono e é por ai que eu me baseio.
Sei que muitos procuram em hostels a diversão. Eu procuro tranquilidade em um local de preços baixos!
😉
Ao voltar, naquele sábado de feriado (após a meia noite), havia festa no bar do hostel, mas apesar do som e das conversas, isso não afetou o nosso sono (nosso quarto era o primeiro do andar superior).
la casona de don jaime 2
A recepção vista do bar

Durante a semana não houve festa, retornando no final de semana seguinte (ficamos 9 dias, de sábado à domingo).

Na segunda semana eles não fecharam a porta e com isso o som chegou lá em cima, mas nada que nos incomodasse (e eu sou chata com barulho!!!!).
O que realmente incomoda é que a escada é de madeira e, por ter pouca cola com o chão, cada vez que alguém subia as escadas, fazia barulho (e sempre tem um deselegante que faz o favor de subir ou descer correndo aquelas escadas para fazer barulho).
No sábado, dia da maratona, acordei por volta das 6 da manhã com o pessoal subindo e descendo escadas. Cheguei inclusive a sonhar que ocorria um assalto ali dentro!
rsrs
O pessoal da recepção
O que me agrada bastante nos hostels é a simpatia do staff. Não me lembro de nenhum problema nesses anos de mochileira. E o bacana é que eles estão sempre tentando nos ajudar!
la casona de don jaime 2No casona 2, sempre que chegávamos com o carrinho do Léo ele nos ajudavam (para entrar no hostel, é necessário subir algumas escadas e a porta, aberta somente pela metade, não permitia a entrada do carrinho).
O mesmo quando precisávamos guardar o carrinho do Léo no depósito das malas (para não incomodar, acabamos deixando algumas vezes na recepção).
A mesma simpatia vimos com as meninas que ajudam na limpeza!
O ruim é que nem todos falam português (exceto dois rapazes brasileiros que vimos na recepção noturna) e a comunicação acaba sendo ou em portunhol ou em inglês!

O ambiente

O Casona 2 é um casarão imenso e velho que foi transformado em hostel. A transformação não foi necessariamente uma reforma. O local continua com cara de um velho casarão. Alguns pavimentos são de madeira e ao andar, faz barulho, assim como algumas fechaduras que são difíceis de abrir e fazem muito barulho (como do nosso banheiro).
Uma coisa boa é que o pé direito é alto! Poderia inclusive ter mezaninos dentro dos quartos!
No ambiente onde se encontra a recepção há alguns sofás e uma televisão com canais a cabo (vi alguns momentos das semifinais da UCL ali). De um lado, tem a porta que nos leva à cozinha e a alguns dormitórios e do outro lado, há um bar que fica movimentado no final de semana.
la casona de don jaime 2la casona de don jaime 2
fotos da recepção

No piso superior, no final da escada de madeira, há uma sala de estar, com computadores e sofás. O ruim é que está ao lado de alguns quartos e quando amigos decidem se reunir ali, acabou o sossego.

la casona de don jaime 2la casona de don jaime 2
1° foto, sala de estar e dois PCs com internet; 2° foto, a escada de madeira

Como era uma casa imensa, a sensação que tive é que alguns quartos imensos foram divididos ao meio. Isso ocasionou quartos sem janela externa (como o Tango, no qual ficamos e o Flamenco, que tem uma janela que dá para o “Estudio“. Não vi se há outros nesta mesma situação) ou sem banheiro interno (infelizmente como o que ficamos).

la casona de don jaime 2

Uma coisa interessante é que cada quarto foi nominado por nomes de estilos musicais ou jogos. No site eles colocaram a lista e incluíram algumas fotos (veja aqui)

A internet do prédio
Todo o prédio é conectado com internet wifi. Há diversos repetidores de sinal espalhados pelos ambientes. Desta forma, você não precisa se conectar em diversas redes cada vez que se locomove.
Para quem não levar dispositivos móveis com wifi, há computadores no 1° andar e ao lado da recepção (foto ao lado).
Não os usei, mas pareciam bons.
A internet não é super veloz, mas boa o suficiente para acessar e-mails, mapas, WhatsApp e redes sociais.
la casona de don jaime 2
O caminho para se chegar até a cozinha.
Ao fundo, a portinha para o quarto
Generala

la casona de don jaime 2O café da manhã e a cozinha

Acho que esse hostel foi o único local que me hospedei que servia o café até às 11h!  A maioria encerra às 10hs.
O “café” não era farto.
Havia um cesto de frutas (basicamente laranja, mas também chegamos a ver algumas maças e ameixas). Teve um dia que teve melão fatiado (não sei se foi o horário que chegamos lá).
Ao lado do cesto, ficam os vários cestinhos com 2 medialunas (doces e salgadas). O correto é pegar apenas um cestinho, mas não há controle.
rs
Além disso, há garrafa térmica com água quente (para os sachês de chá mate e chá preto inglês), leite e café, além de cereais.
Cheguei a ver também suco de fruta, mas me pareceu aqueles sucos artificiais.
Para quem decide usar a cozinha, o local é bem equipado. Como alguns haviam dito no Tripadvisor, sim, quase tudo é bem velho, mas não faltou nada do que precisamos usar, exceto temperos. Eu esperava que tivesse pelo menos óleo e vinagre, mas o máximo que achamos foi sal!

O espaço conta com duas geladeiras com porta de vidro, um fogão que me pareceu industrial, um micro-ondas e uma pia com duas cubas e água quente na torneira (Aêêêêêê!!! rsrsrs)

Ao lado, há um espaço interno com mesas, assim como o lado de fora (apesar do tempo frio, alguns corajosos preferiram ficar por lá), que ainda conta com uma churrasqueira.
Mas é um local bem bacana.

Limpeza do ambiente
Algo que não dá para reclamar é sobre a limpeza do hostel, que é feito por duas moças também bastante simpáticas (me foge o nome delas, uma é loira e outra morena), e graças a elas o hostel está sempre limpo.
Os quartos podem ser arrumados e limpos diariamente, mas precisa pedir na recepção até às 11hs.
Claro que, por ser um hostel, a limpeza e organização dependem dos viajantes. A cozinha está sempre limpa, mas a louça deve ser lavada por cada um que a suja. O mesmo vale para o banheiro coletivo.
Os quartos e banheiros coletivos
Tentei furtivamente fazer um tour pelo hostel, principalmente após o horário do check out. Mas não me aventurei muito.
Vi que há alguns dormitórios no corredor do piso inferior, que liga a recepção com a cozinha. Usei ali o banheiro coletivo por duas vezes: uma na parte da manhã, após a limpeza e outra à noite.
O banheiro é misto e há de um lado os chuveiros e do outro, cabininhas fechadas com o vaso sanitário. Após os banhos, o local fica bastante úmido (pois nem todos fazem o favor de secar após o uso).

Porém, não sei se aquele é o único banheiro para os dormitórios. O que eu achei é que, por ser passagem para a cozinha, o local acaba sendo barulhento (é proibido usar a cozinha e a área externa após às 23h).

O quarto Tango

Agora sim, falarei da experiência que tivemos em nosso quarto.
Devo ter dito em algum momento que viajamos com nosso filho de 7 meses e que queríamos um quarto com cama de casal e banheiro privado.
Bom, o que nos ofereceram tinha tudo isso. O que não mencionaram é que o banheiro ficava do lado de fora!
Poucos dias antes da viagem, resolvi olhar os comentários dentro do Tripadvisor (eu havia apenas lido sobre o Casona 1) e vi muita gente reclamando deste quarto. Escrevi imediatamente para eles e obtive a resposta de que nosso quarto seria aquele e que não teria outro disponível.
A porta de entrada do quarto e, ao fundo,
a porta do banheiro

Tentei mudar, mas não teve jeito!
Depois de reclamar muito, na terça feira me ofereceram um do outro lado da casa (e que eu deveria descer escadas e depois subir outras escadas) e que eu deveria sair na sexta feira e retornar para o Tango!

Então, é sobre esse quarto que escreverei.
Bom, ele é o primeiro após subirmos as escadas e ele foi dividido com o quarto Punk.
Certa vez meu marido se desequilibrou e vimos que a parede era uma frágil divisória de drywall.
rs
Por ser dividido, além de ouvirmos toda a conversa dos “vizinhos”, o quarto não tem janela externa, apenas uma janelinha que dá para o corredor e graças a isso, o quarto não tem nem iluminação natural e muito menos ventilação.
O resultado é um quarto sempre escuro e com cheiro de ambiente fechado e mofo.
O ponto positivo é que o pé direito é alto. Se fosse baixo seria ruim e deprimente!
Nele há uma cama de casal com colchão de molas (creio que bonnel) e uma beliche com colchões de espuma grossa com uma boa densidade (certa tarde meu marido resolveu tirar uma soneca ali pois o colchão era um pouco mais confortável).

Ao lado da cama e dos beliches há um tipo de luminária e há um armário de madeira com duas gavetas, um cabideiro (sem cabides) e um lado com prateleiras.

O banheiro, como disse acima, fica do lado de fora, em frente ao quarto Punk.
Para usarmos, o abríamos com chave. Sua maçaneta e fechadura eram velhas e, por isso, duras e barulhentas. Abrir a porta não era tao fácil!

Assim como o quarto, ele não é dotado de janela externa, apenas duas janelas que dão para os corredores (e que estavam fechadas) e com isso, o particular cheiro de ambiente úmido e fechado era forte!

O bom é que ele também tinha pé direito alto e era grande. Há uma separação entre a área do chuveiro / vaso sanitário e do lavabo e isso é bom, pois o ambiente não ficava muito molhado.

Acabei não fazendo fotos de dentro do banheiro (desculpem-me). A 1° foto mostra a entrada do quarto tango (lado esquerdo da foto) e ao fundo a janela fechada do banheiro; a 2° foto, a entrada do banheiro, em frente ao quarto Punk

Valores
Não é necessariamente barato. Fomos com uma cotação de 1 REAL = 3,10 pesos. Conseguimos uma pessoa que nos fez a cotação de 1 REAL = 3,50 pesos, mas conseguimos essa troca apenas no início da viagem.
Nos disseram que havia um quiosco na San Martin x Cordoba que fazia uma boa cotação, mas não a achamos.
Bom, o sábado do final de semana prolongado nos custou ARS 600 e a sexta e o sábado do último final de semana nos custou ARS 450 por noite. O domingo e os dias de semana nos custaram ARS 380, com uma soma de ARS 3780 ou R$ 1080,00 pelas 9 noites.
Apenas para uma comparação, na mesma época, o quarto mais econômico que restava do hotel Plaza, com duas camas de solteiro e um berço, pagaríamos R$ 1600,00. Se quiséssemos com cama de casal, subiria para R$ 2100,00.
Resumindo
Indico sim o Casona 2, pois é um ótimo hostel. E’ limpo e acolhedor, com um staff bastante simpático e atencioso. A localização é central, próximos à várias lojas, restaurantes, bares, mercado e farmácia. E’ possível ir a pé a toda atração turística. Porém, não gostei do quarto Tango.
Peçam os que tem janela para a área externa e, se for de preferência, banheiro interno.
Dos quartos que bisbilhotei, o Punk tem janela e banheiro interno. O Flamenco parece que tem banheiro dentro, mas a janela dá para o corredor de fora (porém pouca gente circula ali).
Outro quarto que visitei foi o Generala, pois ao reclamar do Tango, me ofereceram ficar neste quarto durante a semana. (Neguei. Se fosse para ficarmos direto nele, até aceitava, mas deveríamos retornar na sexta feira e seriam apenas 2 dias ali).
O quarto fica em cima da cozinha. Para entrar, precisa pedir licença à quem está sentado em uma das mesas, abrir uma portinha e subir escadas.
O quarto é bem ventilado e iluminado, com um bom banheiro. O que achei bacana é que ele tem uma mesinha, mas talvez venha muito barulho da área externa!


Seguro viagem

Muita gente não faz, mas ficamos com tanto receio da altitude e de trilhas que faríamos quando fomos para o Peru e decidimos fazer seguro saúde. Foi a primeira vez que fizemos e, desde então, começamos a fazer para todas as nossas viagens (principalmente agora, viajando com o Léo). Dependendo da gravidade, médicos vão até a tua hospedagem te medicar. E eles também reembolsam medicações! Caso você não saiba muito bem como funciona, leia também nosso relato:  Seguro viagem (Dicas para viajar grávida ou com crianças)

Faça uma simulação com a nossa parceira Seguro Promo. Ao inserir o código TURISTANDOIN5, você obtém 5% de desconto.


Hospedagem

Temos parceria com o Booking. Toda vez que você fizer uma reserva usando os links e banner deste blog, eles nos pagam uma pequena comissão. Este valor ajuda a manter o nosso blog. E' uma forma econômica de nos ajudar (pois você não pagará nada a mais para o Booking). Por isso,faça uma simulação com o banner na lateral desta página ou clique aqui.

Outra forma de nos ajudar com hospedagens: o AirBnb oferece R$ 100,00* de bônus para novos inscritos desde que tua hospedagem ultrapasse R$ 190,00 *(sem contar com a limpeza). Para isso, faça seu cadastro usando este link.

(*) como o valor é medido em base ao dólar, ele pode sofrer alterações. Leia antes as regras.


Aluguel de Carro

Outra parceria do blog é com a RentCars, que oferece bons valores para o aluguel de carro, além de parcelar e de não cobrar IOF para carros alugados no exterior. Para fazer uma simulação, clique aqui. Assim como as hospedagens e o Seguro, ao fazer sua reserva utilizando os links do Turistando.in, receberemos uma comissão e isso ajuda a manter o blog sempre ativo.


About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: