Itália, meu amor!

roteiro Italia

Bom, acabei de escrever minha rota sobre o Peru (um país que amei) e agora irei criar coragem e escrever sobre o “meu segundo país”: A Itália!
Vai ser bastante difícil e confuso (pois viajei muito por lá e conheci muitas cidades lindas), mas tentarei.

Primeiro, para quem não a conhece, a velha bota é inteiramente “visitável”. Até mesmo aquela cidadezinha pequena e fora do mapa vale a pena ser visitada. Tudo ali dentro encanta e quase tudo é cheio de história.

Mapeando as cidade mais turísticas, aquelas que todos visitam, temos Milão, Veneza, Florença, Roma e Nápoles. Se formos pensar nas outras cidades famosas que o turista corriqueiro não tem tempo de ir temos Gênova, 5 terras, Turim, Como, Verona, Pádoa, Bolonha, Pisa, Siena, San Gimignano, Perugia, Assis, Costa Amalfitana, Ilha de Capri, Pompeia, Matera, Bari, Alberobello e toda a costa da Sicília! Porém, se eu começar a escrever as cidades “desconhecidas” que valem também a pena uma visita, eu não termino este post.

Por isso, quando alguém me pergunta: “Quantos dias de férias eu preciso para conhecer a Itália?“, eu brinco: “Um ano ainda é pouco!” – rs.
Mas eu sei que nem todo mundo tem um ano livre para circular pela velha bota, então irei falar primeiro das cidades mais ou menos na ordem que coloquei acima.

Eu diria que, para alguém que pode ficar no máximo 15 dias no pais e quer conhecer direito, deveria ficar apenas em Roma (talvez fazendo um bate e volta até Napoli e Pompei), Firenze (com uma manhã em Pisa e Luca, e um dia em Siena e San Gimignano), Venezia, dando uma passadinha a Verona e parando em Milano (apenas) para voltar ao Brasil.Bom, esta empreitada será longa. Mas um dia terminarei!

About Juliana (www.turistando.in)

Mãe do Léo, professora de italiano e apaixonada pelas maravilhas do mundo. Viajaria mais se o dólar estivesse mais baixo!

7 thoughts on “Itália, meu amor!

  1. Juliana, vc ajudou demais! Muito obrigada! Estou devagar lendo cada post do blog.
    Pensei no carro porque várias pessoas me falaram que as estradas da Toscana são lindas e tal…Mas estou repensando nessa ideia. Acho que trem e ônibus me darão menos "dor de cabeça". Vc acha que de trem eu consigo fazer Siena e San Gimignano em um dia e Pisa e Lucca em um outro dia? Uma dúvida agora (dentro de outras mil) está sendo: hospedar ou não em Cinque Terre? Não sei se deixo apenas um dia para ir lá e visitar ou se fico lá por 2 dias.Tenho lido tantas coisas legais sobre o lugar.
    Juliana, ficar nos arredores de Veneza (tipo em Mestra) é bom?

    Mais uma vez agradeço pela ajuda!

    1. Que bom Bruna!
      😉
      Quanto à tuas perguntas!

      Vc jà acessou o site http://www.trenitalia.it? Ali voce tem noçao dos horàrios e preços dos trens (escolha a opçao Tutti i Treni, pois a primeira pàgina aparece apenas os trens de alta velocidade).

      Pelo site, veja qual é o melhor: fazer Firenze – Luca – Pisa – Firenze OU Firenze – Pisa – Luca – Firenze.
      Se teu objetivo é apenas circular pelo centro turístico, dà perfeitamente para fazer as duas cidades em um dia! Pisa é bonitinha, mas a atraçao é apenas a Piazza dei Miracoli (onde està a Torre). Eu nao conheci Luca, pois fiz Pisa – Siena!

      Siena e San Gimignano em um dia, de trem, é complicado! Se vc alugar um carro por um dia, é possível circular por Siena e San Gimignano (é corrido, mas dà).
      De trem, a partir de Firenze, se mal me engano vc terà que ir até Empoli para depois ir até Siena! De uma olhada!
      A estaçao de Siena nao està no centro historico. Vc terà que pegar um onibus (tem indicaçoes pela estaçao).
      A cidade é pequena, mas bonita e cheia de historia e igrejas!
      Até que dà para circular por ela em poucas horas, mas acho um pecado!
      rs
      Quanto a San Gimignano, nao hà estaçoes na cidade (que é no topo de um monte), mas na cidade baixa que è Poggibonsi. O onibus sai da praça da estaçao.
      Outra coisa: Preste atenção nos horàrios dos trens. Aos finais de semana eles circulam com reduçao.

      Acho bacana se hospedar em 5 Terre ao invés d fazer tudo correndo, mas é caro! Muita gente fica em La Spezia (veja os horàrios dos trens, para ver se vale a pena).

      Quanto à Venezia, existem duas cidades em "terraferma": Mestre e Marghera. Uma fica a direita e outra a esquerda da ponte que liga o continente à ilha.
      Eu fiquei em Marghera, mas em minha pròxima ida a Venezia, ficarei na ilha mesmo! Tem muita coisa para fazer e eu acho que o tempo de ida e vinda pode atrapalhar. O bairro de Cannareggio é interessante!
      Na ilha nao aconselho ficar em Giudeca ou em outra ilha da regiao.
      Motivo:
      1) sai caro demais usar o vaporetto (18€ por dia)
      2) os italianos estao sempre entrando em greve (sciopero) e sem o vaporetto, os caras cobram caro para o transporte.
      Sobre a greve, o problema é grande também para quem fica no continente.
      Uma aluna disse que pagou 100€ para sair de Mestre. Quem nao quis pagar, fez a ponte da Libertà a pé!

      Meu conselho: Se for ficar fora da ilha, escolha um local perto da estaçao de trem ou em frente a ponto de onibus para o Piazzale Roma e reze para nao estar em dias de greve.
      rs
      Ou fique em CANNAREGGIO!
      😉

      Ah, tem hoteis que oferecem "navetas" (vans) para a ilha. Veja quais hoteis oferecem o serviço! Neste caso, facilita muito!

      Espero ter ajudado!
      Baci

Deixe aqui teu comentário :)

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.