Hostel Wombats The Lounge Vienna

O Hostel Wombats The Lounge em Viena
Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  

Salve este post no Pinterest! 😉

Ficamos 3 noites no Wombats The Lounge Vienna. Se você está pesquisando hostels pela Europa, certamente já leu esse nome. O Wombats é uma rede de hostels presente, além de 2 locais em Viena, também em Berlim, Munique, Londres e Budapeste (aliás, passamos na frente deste último hostel, ele é bem central e parece ser bacana).

Diferente dos outros dois primeiros hostels que fomos (o Ahoy! em Praga e o Downtown Backpacker em Bratislava) este hostel foi construído com o objetivo de ser um hostel (nos outros é bem visível que era um antigo prédio adaptado).

Ele é simples, limpo, com quatro andares e elevador, há quartos coletivos e privativos suíte.
Sua localização não é tão central (uns 30 minutos a pé até os museus), mas está ao lado de uma estação de metrô (mesma linha que vai até o centro – uns 10 minutos até a StephanDon).
Sua avaliação online também é boa: TripAdvisor (4.5 de 5), Booking (8,3 de 10) e Hostelworld (86%) (notas de mar/2016).

(Clique nas fotos para ampliá-las)

Como chegar até o Wombats The Lounge Vienna?

Hostel Downtown Backpacker's em BratislavaO aeroporto é próximo da cidade e há também estações de trem. Nós fomos de ônibus a partir de Bratislava.
Haviam duas possibilidades: a Student Agency e a Slovak Lines.
Essas duas companhias saem de hora em hora e o melhor é que elas não saem juntas. Com isso, o tempo de espera é de 30min. Por causa disso, resolvemos não comprar antecipadamente.
Fomos pensando em pegar o Slovak, para conhecer (e também porque era 1€ mais barato e não cobrava a passagem do Léozinho), mas tivemos problemas em achar um local para comprar o bilhete do ônibus na cidade (pensávamos que em toda parada tivesse a maquininha) e, por causa disso, chegamos um pouco mais tarde do previsto na rodoviária e o ônibus da Slovak havia acabado de sair.

Não há bilheteria para a Student. Você terá que comprar diretamente com eles na plataforma. Mas isso também não é problema: parece que é normal o ônibus não encher.

passagem é bem barata (4€ para cada um de nós 2 e € 3.60 para nosso bebê – mas ele tem direito a um assento). Como já disse em um outro post, os ônibus desta companhia são novos e super confortáveis, com bancos de couro, espaçosos, kit multimídia touchscreen individual, wifi, bebidas e etc.
A viagem durou umas 1h30, com uma parada no aeroporto de Viena.

O ônibus da Student Agency parou no termina de ônibus ao lado da estação Stadion da linha U2 e não foi difícil chegar até o hostel. No site do Wombats tem informação de como chegar a partir de vários cantos (estação de trem, de ônibus, aeroporto e etc).
A estação Wien Westbahnhof está logo em frente (eles indicam a saída principal, mas você pode fazer o contrário: ao descer do trem, entre as plataformas há um corredor. O pessoal indica virar à esquerda, mas você pode virar à direita e pegar o elevador. Você sairá em uma ruazinha sem saída, mas o inicio dela se dá bem em frente ao hostel).

Localização do Wombats


A localização do Wombats é boa, mas não é central
. Fica em uma das ruas principais da cidade, a Mariahilfer Straße. Tem um longo trecho desta rua que é um calçadão com lojas, principalmente de roupas (marcas jovens). Esse trecho começa perto do Museumsquartier e vai até o cruzamento em frente à estação Westbahnhof . O hostel está após esse cruzamento.
Caminhando (do hostel até o Museumsquartier) dá uns 20 a 30 min (depende de teu passo – Sao 2km de linha reta e plana) e de metrô, dá uns 5 minutos (uns 10 até a StephanDom no centro da cidade).

Ao lado há dois supermercados, sendo um deles discount (Penny) e uma barraquinha de wrust e kebab logo em frente.

O Hostel Wombats The Lounge em Viena
O caminho do hostel até a parte turística. Apòs o imenso cruzamento em cor amarela, a rua se transforma em um calçadão de compras, fazendo com que a caminhada seja super agradável.

O Wombats Vienna

Ele é imenso, em formato quadrado com uma abertura no meio a partir do 1° andar! São 4 andares com quartos e não sei dizer quantos quartos tem em cada andar (os andares são labirínticos). Para ter acesso aos corredores, você precisa passar o teu cartão de entrada.

No térreo, além da recepção, tem um espaço de convivência, com computadores, mesinhas e sofás; ao fundo, tem um enorme salão com mesas e cadeiras (local onde eles servem o café da manhã) e uma cozinha muito bem equipada. A cozinha é bem pequena e o mais interessante é que é bastante usada pelos hóspedes (a grande maioria é jovem).

No subsolo tem um bar com mesas de pebolim e bilhar.
O bar do Wombats é bem bacana e com preços razoáveis. Não há comida (exceto uma porção gigantesca de nachos com queijo por quase 3€) e, para que você possa conhecê-lo, ao fazer o check in, cada hospede ganha um Vale Bebida (que pode ser trocado por suco, café, refri e cerveja). Escolhemos, claro, cerveja. Eles servem a marca Ottakring, que é uma cerveja local e bem gostosa (um bairro bem perto do hostel).

O quarto double

Ficamos em um quarto privado com cama de casal e banheiro privativo. O quarto é bem limpo, com piso de madeira novo (isso é bom destacar. A maioria das casas europeias tem chão de madeira, mas nas casas antigas, os pisos são soltos e barulhentos), uma cama de casal tamanho king bem confortável, com duas luminárias.

O quarto ainda tinha uma mesinha com duas cadeiras e um guarda roupa. O parapeito da janela era bem largo e usamos o espaço para guardar coisas – rs.

Nosso quarto dava para a rua dos fundos e era muito tranquila. Tivemos uma ótima noite de sono. O ruim é que eles não tinham berço e o Léo dormiu entre nós (mas a cama era grande e deu tudo certo)!

O banheiro do nosso quarto também tinha um bom tamanho, maior que na maioria dos hostels e com um chuveiro box. Água quente e sem temporizador.

Internet

A conexão é boa.
Há vários repetidores ao longo do imenso prédio e não me lembro de ter tido problemas. A velocidade é boa e não caiu nenhuma vez conosco.

A cozinha

Viena não é uma cidade barata e, como estávamos no final da viagem de 3 meses pela Europa, resolvemos economizar cozinhando o jantar no hostel (já que essa possibilidade é um dos motivos pelos quais escolhemos hostels).

Quem cozinhou foi meu marido (enquanto eu tentava domar a ferinha – rs. Não dava para ficar com ele na cozinha pois o Léo não parava quieto). O local é pequeno (poderia ser maior), mas bem funcional, com bastante panelas, talheres e copos. A geladeira é bem organizada e tem dois fogões e micro-ondas.

A cozinha pode ser pequena, mas o espaço para jantar é imenso. Há diversas mesas espalhadas em um imenso salão.

O café da manhã.

O café é cobrado a parte e decidimos não fazer. Como eles não tinham cadeirinha para bebê, achamos mais prudente comprar coisas no mercado e comer no quarto (é proibido, mas era o melhor jeito com o Léo).

No nosso último dia, pedi permissão para fotografar.


Informações

Endereço: Mariahilfer Straße 137, A-1150
E-mail: [email protected]
Website

Veja mais fotos nossas no Flickr


Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  

Antes de viajar, não se esqueça de fazer o seu seguro viagem conosco. Use o cupom TURISTANDOIN5 e receba 5% de desconto. Aproveite e faça a reserva de hotel e do aluguel de carro conosco. Se quiser, entre em contato conosco. Fazemos todas as reservas de tua viagem gratuitamente.


About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: