O que ver em Sampa (trajeto 2 – Centro – República)

Centro - República
Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  

Meu 2° trajeto serà o Centro – República (mapa no final do post) e, obviamente, começará na Praça da República (info wikipedia).
A estação de metrô da República, no meu ponto de vista, é o melhor de SP. Ela faz parte da linha amarela (Luz-Butantã) e da linha vermelha (Itaquera-Barra Funda) e está a uma estação da linha verde e da linha azul!
Super bem localizada!

A praça é já um point legal de se visitar, principalmente aos finais de semanas e alguns feriados. Desde 56 ela é palco da feirinha de artesanatos e de comidinhas de rua.

Atrás dela, pela Vieira de Carvalho, uma das grandes ruas arborizadas de SP, chega-se ao Largo do Arouche, mas seguindo os pontos turísticos da cidade, a partir da praça, é possível ver o famoso prédio do Circolo Italiano, o Edifício Itália, conhecido pelo restaurante de seu terraço.

E’ o segundo maior prédio de SP!

Aqui temos um outro mirante do centro, mas para entrar nele é super chato. Ou você entra no caríssimo restaurante, ou paga (se não me engano, R$ 30,00 aos finais de semana) ou, finalmente, entra gratuitamente apenas de segunda à sexta, entre 15h e 16h (a italianada é chata mesmo!).

Mais adiante, seguindo sentido a rua da Consolação, vemos o famoso prédio projetado por Oscar Niemeyer, que parece uma bandeira ao vento, o Copan (info wikipedia).
Além dos apartamentos, no térreo funciona  um mini centro comercial, com lojas, restaurantes, salão de beleza e etc.

Continuando pela Ipiranga, veremos a igreja da Consolação (info wikipedia) e, atrás dela, a recém reformada Praça Roosevelt  (info wikipedia) (que virou point de skatistas).

Ainda não está totalmente reconstruído, mas na Rua Nestor Pestana tem o Teatro Cultura Artística (info wikipedia), mas para quem curte teatro, deve circular pela Martinho Prado!
Infelizmente a prefeitura anterior (gestão Kassab), demoliu o castelinho da Kilt, um “puteiro” que animava a região – rs. Era curioso ver a quantidade de carrões que paravam ali na frente! E o prédio em si era brega e curioso!

Camões, em frente à BMA

Retornando pela parte arborizada da rua Consolação, avistaremos a biblioteca Mario de Andrade (info wikipedia), biblioteca com o maior acervo de SP e segunda maior do Brasil (perde apenas para a Biblioteca Nacional do RJ).
Além do acervo, o local abriga algumas exposições e, em seu anfiteatro, há uma programação de colóquios, palestras, filmes e etc.
A biblioteca se encontra na praça Dom José Gaspar (info wikipedia), que contém uma série de esculturas de grandes escritores (Dante, Cervantes, Goethe, Mário de Andrade e Camões). Do lado oposto à biblioteca, há alguns restaurantes e a Galeria Metrópole. Foi também a primeira praça de SP a ter wifi grátis.

Daqui, iremos para o Municipal com dois roteiros:
1) seguindo reto pela Xavier de Toledo até o teatro ou 2) se perdendo pelas ruazinhas comerciais do centro.
Aconselho o 2° roteiro!
As ruas-calçadões deste lado do centro são mais largas e dar uma passadinha pela Barão de Itapetininga e 24 de maio pode ser divertido.
E’ aqui que se encontra a famosa Galeria do Rock (info wikipedia), que também pode te dar uma visão bacana do largo e da igreja do Paissandu (info wikipedia) .

Para você que gosta de arte, a Galeria Olido (info wikipedia) tem ótimas e baratas apresentações!

Seguindo reto a São João, entrando no seu calçadão, temos a recém criada Praça das Artes (info wikipedia), com apresentações de musica e exposição (agora em dezembro 2014 temos a exposição O Mundo segundo Mafalda).
Saindo pela Conselheiro Crispiniano, estaremos na traseira do prédio que eu considero o mais lindo de SP, principalmente iluminado: o Theatro Municipal de SP (info wikipedia).

O prédio, cartão postal de SP, vale uma visitação. Quem quiser conhecer o prédio, pode fazer uma visita guiada ao local (veja aqui) e/ou comprar um ingresso para alguma das várias apresentações que ocorrem no local.
Se o interesse é ver alguma das apresentações de ópera, aconselho a comprar o ingresso antecipadamente. A venda da temporada inicia em dezembro.
O prédio da Light e o Martinelli ao fundo

Em frente ao teatro, mais um prédio antigo, o prédio da Light (info wikipedia), que oficialmente se chama Edifício Alexander Mackenzie e que hoje abriga o Shopping Light.

E aqui temos o encontro do Trajeto 1. O prédio da Light se encontra na esquina da Xavier de Toledo com o Viaduto do chá (info wikipedia), que liga o lado central da Sé com o lado da República.
No final do viaduto, temos o Martinelli, hoje prédio da prefeitura (final do trajeto 1).

Dependendo do horário, que tal descer para a praça abaixo do viaduto, o vale do Anhangabaú (info wikipedia)?
O caminho mais interessante é descer a escadaria ao lado do Municipal e apreciar o conjunto de doze esculturas vindas da Itália em homenagem a Carlos Gomes, a maioria referem-se às óperas do compositor.
Aqui vai uma  curiosidade que ouvi durante uma visitação guiada pelo centro: Há uma imensa fonte apelidada de Fonte dos Desejos. Diz a lenda que a mulher do prefeito Adhemar de Barros, em sua inauguração, depositou ali água da Fontana di Trevi, de Roma.
O vale ficou abandonado por muito tempo. Hoje ela é palco de shows e eventos, como a Funfest, durante a Copa do mundo!
Do viaduto é possível avistar o maior prédio de SP, o Mirante do Vale (info wikipedia), com 170 metro de altura. E olhando para ele, como ele está no vale, certamente você não acreditará.
Do vale, siga para o lado oposto ao viaduto, sentido o Palácio dos Correios (info wikipedia), que também é um Centro Cultural. E ao lado, eis o calçadão da São João!
Subindo sentido Paissandú vocês estarão no famoso cruzamento com a Ipiranga, citado por Caetano! Mas não perca teu tempo! Não é charmoso!
Porém, o lado oposto tem sim o seu charme.
Além de uma visão do Banespão, é o caminho para chegar até o Martinelli (info wikipedia), o primeiro arranha céu de SP (o prédio rosa do lado direito da foto).
No 26° andar, o prédio oferece um mirante aberto a visitação no terraço do  prédio.
A entrada é grátis e pode ser feita de segunda à sexta das 9h30 às 11h30 e 14h30 às 16h30 e aos sábados até as 13h.
Há também visitas monitoradas, mas para isso, em que fazer um agendamento antecipado (mais infos aqui).

 


Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  

Antes de viajar, não se esqueça de fazer o seu seguro viagem conosco. Use o cupom TURISTANDOIN5 e receba 5% de desconto. Aproveite e faça a reserva de hotel e do aluguel de carro conosco. Se quiser, entre em contato conosco. Fazemos todas as reservas de tua viagem gratuitamente.


About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: