Como tirar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela

Como tirar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela
  • pinit fg en rect gray 20 Como tirar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela

O certificado internacional de vacinação contra a febre amarela

A América latina, incluindo o Brasil e em especial a cidade de São Paulo, vive atualmente um aumento no número dos casos de febre amarela. Por causa disso, nada mais prudente que, ao visitar a cidade, você tome a vacina contra febre amarela. Porém, como o blog aqui é de turismo e não de saúde, irei mostrar como providenciar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela emitido pela Anvisa.

Por que tomar a vacina contra a febre amarela?

Bom, além de ficar imunizado, você garante sua entrada nos diversos países que obrigam o visitante a portar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela (e a lista é grande. Veja aqui). Esta vacina precisa ser tomada 10 dias antes da viagem (tempo suficiente para fazer efeito).

O bom é que, seguindo recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil adotou dose única da vacina contra a febre amarela, ofertado no calendário nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) na dose padrão.
Isto é, não é mais necessário repetir a dose após 10 anos e é essa a dose obrigatória para o certificado.

Posso tomar a dose fracionada para viajar?

Não!
Por causa do surto que tem ocorrido em nosso país e pela quantidade de medicação que temos, alguns postos de vacinação estão dando a dose fracionada da vacina de febre amarela, que tem prazo de imunização reduzido para 8 anos.

Para ter direito ao Certificado Internacional de Vacinação, você precisa ter recebido a dose única da vacina. Por isso, caso você esteja indo atrás da vacinação por causa de uma viagem, leve consigo o comprovante de compra da passagem.

Como obter o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP?

  • Como tirar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela 1 Como tirar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarelaPrimeiramente, você precisa tomar a vacina.
    Com o surto em SP, levei meu filho até o Emilio Ribas (agendei aqui, mas agora em fevereiro parece indisponível), mas você pode tomar nos postos de saúde do SUS ou em alguma clínica privada credenciada (veja aqui a lista).
  • Depois, com a vacina tomada, preencha o cadastro para o certificado neste site.
  • Por fim, procure um Centro de Orientação ao Viajante da Anvisa (veja lista aqui) para conseguir a emissão do certificado. Esteja com o cartão de vacinação e um documento de identidade original com foto.

A orientação é que você faça o agendamento apòs preencher o cadastro no site, mas caso você não consiga fazer o agendamento, vá direto ao Centro da Anvisa do Aeroporto Internacional (confirme nesta lista) com o certificado de que você tomou a vacina e tente emitir pessoalmente o Certificado Internacional de Vacinação.

Para quem tomou a vacina contra a febre amarela em uma clínica privada credenciada, a emissão do certificado será realizada no mesmo momento.

Eu tomei a minha em um posto de viajantes no HC, 9 anos atrás, e obtive na hora o meu certificado.

Validade do certificado

Como disse acima, antigamente o certificado possuía validade de 10 anos, mas agora é vitalício! Se você tirou teu certificado antes desta mudança, assim como eu, é melhor e mais seguro, comparecer a um ao Centro da Anvisa e trocar o certificado.

Como tirar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela 2 Como tirar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela

Quem não pode tomar a vacina da febre amarela?

A vacina é contraindicada ou ministrada a partir aval médico nos seguintes casos: Crianças menores de nove meses; Pessoas acima dos 60 anos; Gestantes e Mulheres que amamentam crianças de até seis meses; Pacientes em tratamento de câncer; Transplantados; Alérgicos às substâncias presentes na vacina: gelatina bovina e ovo de galinha; Pessoas com HIV; Pessoas imunodeprimidas.

O que fazer se eu estiver nesta lista?

No caso de viajantes que não possam tomar a vacina contra a febre amarela será necessário pedir um Atestado de Isenção de Vacinação assinado pelo seu médico (escrito em inglês ou francês). Veja aqui um modelo.

Lembrando que a febre amarela não é contagiosa, ou seja, não é transmitida de pessoa a pessoa. A transmissão ocorre somente pela picada de mosquitos infectados com o vírus da doença.

Outras orientações ao viajante, consulte o site: http://portal.anvisa.gov.br/dicas-de-saude-para-viagem

Países que exigem vacina de febre amarela

Até o presente momento, 135 países exigem o certificado do viajante. Países como Estados Unidos, Reino Unido e Portugal não obrigam o porte do CIVP, isto é, não precisa solicitar a emissão do Certificado. No entanto, se sua viagem tem conexões em países que fazem a exigência, você também precisa do CIVP.

A apresentação do certificado internacional de vacinação ou profilaxia (CIVP), documento que comprova a vacinação contra a febre amarela, é necessária somente se você vai viajar para países que exigem tal comprovação. A lista dos países com risco de transmissão da febre amarela e dos países que exigem a vacinação preventiva é publicada e atualizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e é sujeita a alterações periódicas.

Confira a lista completa de países que exigem o Certificado.


pinterest e social 2 Como tirar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela

Pin do Pinterest

pinit fg en rect red 28 Como tirar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela

Compartilhe:
  • 17
  • 12
  •  
  •  
  •  
  •  
 

Planeje a tua viagem conosco

Clicando nas imagens abaixo, você encontra preços especiais e ainda ajuda o blog sem gastar nada!

About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

2 thoughts on “Como tirar o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela

  1. Ótimo post, Juliana. Uma coisa que pensei agora: os países que não exigem o certificado de certa forma correm um risco, uma vez que o turista pode vir a desenvolver a doença no país estrangeiro e precisar de cuidados médicos. Mas imagino que as chances sejam tão pequenas que preferem não mudar a regra. De qualquer forma, mais um bom motivo para ter o seguro viagem. abraços!

    1. Obrigada, Màrcia
      🙂
      Pensando bem, você tem razão! Eu nunca vi motivo para um paìs exigir a vacinação de pessoas que moram em paìs de risco, visto que esta não é uma doença transmissível, mas tem lògica! Mas hoje eu faço seguro mesmo viajando dentro do paìs!
      😉

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: