Bem além do centro histórico de Viena

Bem além do centro histórico de Viena

O que ver fora do centro de Viena

Como disse em meu post anterior sobre as 16 atrações no centro de Viena, a capital austriaca é conhecida internacionalmente como a capital da música clássica, pois grandes compositores como Mozart, Beethoven, Strauß e Haydn viveram lá.
Mas Viena não é só música clássica!
Em Viena podemos encontrar muitos museus, parques e palácio que nos rendem pelo menos meia jornada apreciando. Muitas dessas atrações se encontram no centro da cidade, mas outra boa parte se encontra fora do centro turístico e, para isso, é necessário pegar condução e se programar para não perder tempo com o deslocamento.

  • Agilizando e economizando em Viena
%name Bem além do centro histórico de Viena

Antes de mostrar a vocês todos os locais interessantes fora do centro histórico, vou dar algumas dicas e a primeira é sobre o cartão Vienna Pass que usamos durante o período que ficamos na cidade e que nos fez economizar bastante.
Fiz um post exclusivo sobre este cartão (com atualização para 2019) e que vale a pena dar uma lida e, quem sabe, comprar antecipadamente (neste link, por exemplo).

 O Vienna Pass vale a pena?


Circulando pela cidade – Acessibilidade

%name Bem além do centro histórico de Viena

Ficamos hospedados no Wombats City, em frente à estação Westbahnhof da linha U2, que segue direto para o centro (algumas vezes fizemos o caminho a pé, principalmente na volta).

Tínhamos também a disposição o ônibus de turismo Hop on Hop off a partir do centro. Porém, as partes que visitamos eram bem planos e, quem não estiver afim de gastar €urinhos em condução, pode perfeitamente caminhar (a não ser que você tenha se hospedado bem distante do centro).

Outro ótimo quesito da cidade é a mobilidade e acessibilidade. Fizemos pouca coisa pela cidade, mas suas calçadas são largas, planas, sem buracos e encontramos elevadores em todos locais que fomos.

 Nossa hospedagem no Wombats The Lounge

Navegue pelo mapa abaixo para encontrar bons preços por Viena:



Booking.com


Bem além do centro histórico de Viena: o que ver em Viena fora do centro da cidade

Além das 16 atrações para visitar no centro histórico de Viena, temos muitas coisas para se fazer fora da cidade e, se você decide visitar a cidade por poucos dias, deverá decidir qual atração visitar e quais deixar de lado.

Elenquei neste mapa 4 locais para se visitar. Destes 4, fui apenas em 1. Como disse acima: são escolhas (e motivos para voltar – rs).

Vamos lá:

Para facilitar, inseri no mapa abaixo as atrações dentro de Viena. Vejam que o centro está repleto de estrelinhas (isto é, atrações interessantes) e que em cada lado temos outras atrações. Para o lado do Rio Danúbio, temos o Prato e a Torre Danúbio. Do lado oposto, o Belvedere e o  belo Palácio de Schönbrunn.

Eu não posso opinar nada em relação ao lado do Danúbio, mas para o lado do Palácio, direi que se você pretende aproveitar tudo o que o local oferece, você ficará pelo menos 1 jornada inteira. Eu vi apenas parte do Palácio de Schönbrunn e fiquei meia jornada.

viena map Bem além do centro histórico de Viena
Pontos de interesses: complexo do Palácio de Schönbrunn, Palácio Belvedere, Prater e Torre Danúbio
  • Sentido Danúbio

Vou começar pelo lado que não visitei (mas que você consegue chegar com ônibus públicos ou com os Hop-on Hop-off).

Se você pretende ir para este lado e tiver interesse em ver a torre-mirante da cidade (principalmente se você possui o Vienna Pass), aconselho seguir primeiro para a Torre do Danúbio. A torre do Danúbio (Donauturm), com seus 252 metros de altura te permite ver um panorama 360° da cidade. A subida custa 14,50€ (compre o bilhete fura fila pela Tiqets ou GYG) e é grátis para quem comprou o Vienna Pass.

* O Prater de Viena (Wiener Prater) é uma imensa área verde entre o centro da cidade e o rio Danúbio e que abriga o parque de diversão mais antigo do mundo (datado de 1895).
Nele se encontra a famosa Roda Gigante (Riesenrad) construída em 1897, que atinge a altura de 65m.  Além do parque de diversões, você encontrará o planetário, o Museu do Prater e o Museu de cera Madame Tussauds.

A entrada ao parque é gratuita, mas você pagará por cada atração. O passeio na Roda Gigante custa € 12 (fura fila pela Tiqets ou GYG). O museu de cera Madame Tussauds custa 22€ (compre o bilhete fura fila pela Tiqets ou GYG).
Essas duas atrações são grátis para quem tem o cartão Vienna Pass.

Há várias outras atrações dentro do parque e, caso você queira usufruir de tudo, pode adquirir o cartão do Prater, mas não encontrei o preço.

Atenção: Para quem adquiriu o Viena Pass, o ônibus Hop on Hop off de cor azul vai até essa região. Porém, muitas das atrações do parque fecham entre novembro e março. Prestem atenção! Quando fomos (jan/2016), a roda gigante estava em manutenção!

Vamos agora para o lado oposto do rio Danúbio. Ali temos 2 atrações que eu julgo bastante interessante: o Belvedere e o Palácio de Schönbrunn:

  • O Belvedere

O Belvedere é o palácio mais próximo ao centro e ali se encontra o famoso quadro de Gustav Klimt, O Beijo  (Der Kuss). Quando visitei Viena, este museu estava fora do Vienna Pass e por questões de tempo e dinheiro, deixamos de lado (com muita dor no coração). O bom é que ele agora faz parte do Vienna Pass e quem o adquiriu pode entrar gratuitamente.

Os preços vão de 14€ até 26€ e depende se você vai querer ver apenas o museu, apenas o palácio ou ver tudo. No site da Tiqets e do Get Your Guide é possível escolher qual bilhete comprar. E leiam o que a Márcia do blog Mulher casa viaja escreveu sobre o Belvedere e outros museus de Viena.

  • O Schönbrunn

Como tudo na vida são escolhas, escolhemos conhecer o palácio de Schönbrunn. Fizemos o Grand Tour (visita à todos os 40 cômodos do palácio) que estava incluso no Vienna Pass e circulamos um pouco pelo jardim (rapidamente para não perder o Hop on Hop Off). Porém, quem estiver afim de circular bem pelo local, deve reservar pelo menos um dia inteiro.

Dentro do complexo tem, além do palácio de verão da família imperial:

– O Labirinto de Schönbrunn (Irrgarten): quase 2.000m² e envolve seus visitantes a descobrirem o ponto final do labirinto. No centro existe uma plataforma elevada na qual é possível visualizar todo o labirinto, mas para isso você precisa achar o caminho (rs).

– o Gloriette: Um belvedere (mirante) que se encontra após o parque barroco do palácio, após uma bela subida e que nos permite admirar um belo panorama de todo o Schönbrunn.

– o Jardim do príncipe herdeiro, também conhecido como jardim privado, era utilizado apenas pela família imperial e recebeu esse nome porque ficava na direção dos aposentos do Príncipe Rudolph, filho do Imperador Franz Joseph e de sua esposa Sissi.

– o Jardim Orangerie era o pomar fechado de Schönbrunn e também funcionava como uma espécie de jardim de inverno do palácio.

– o Zoo (Tiergarten), fundado como menagerie (casa de feras) imperial em 1752, o Tiergarten de Viena é o zoológico mais antigo do mundo. Ele ainda conserva edifícios do período barroco e, apesar de misturar com outros prédios modernos, o conjunto ainda transmite uma boa impressão do século 18.

– o Museu da Criança. Se o Léo fosse maiorzinho, certamente ele iria adorar este museu. O espaço dedicado às crianças oferece uma viagem ao tempo de Maria Teresa e faz com que as crianças se sintam como se tivessem entrado em uma máquina do tempo.

o Museu das carruagens imperiais: Este museu reine mais de 100 carruagens, entre elas a carruagem imperial construída para a coroação do Imperador Joseph II em 1764 e a carruagem fúnebre que levou o corpo da imperatriz Sissi, além de alguns objetos originais que pertenciam à imperatriz.

Preços fura-fila (2019):

* Entrada + Tour Guiado: 37 €
* Zoo (Tiergarten): 20€
* Museu das carruagens imperiais: 9,5€

Porém, é bem mais vantajoso comprar o Vienna Pass pois, além do Hop on Hop off que te leva até o palácio, você tem direito ao Tour, ao Gloriette, ao Labirinto, à Orangerie, ao Jardim do Príncipe, ao Museu de Carruagens e ao Zoológico. Além, claro, de poder fazer o percurso usando o bondinho “PanoramaBahn”.

Para quem adquiriu o Viena Pass, o ônibus Hop on Hop off de cor laranja vai até essa região. Porém, muitas das atrações do parque fecham entre novembro e março. Prestem atenção! Quando fomos (jan/2016), a roda gigante estava em manutenção!

Veja também:

 O que ver em Viena

 O Viena Pass vale (muito) a pena!


Aproveite e siga o Turistando.in nas redes sociais e clique no círculo abaixo para salvar este post no Pinterest:

pinterest e social 2 Bem além do centro histórico de Viena

Pin do Pinterest


Planeje a tua viagem conosco

Clicando nas imagens abaixo, você encontra preços especiais e ainda ajuda o blog sem gastar nada!

About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

Deixe aqui teu comentário ou tua dúvida:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of
Analuiza (Espiando Pelo Mundo)

oi Ju… mais um texto para me deixar louca de vontade de visitar uma cidade! Achei o Schönbrunn maravilhoso e quero muito conhecer um dia. Na verdade, quero ver tudo isso. É tão difícil fazer escolhas né?!

Pelo visto O Beijo foi para você como A Moça do Brinco de Pérola foi para mim! 🙁 bjus