Rio de Janeiro com crianças: Visitando o Aquário Marinho (AquaRio)

Rio de Janeiro com crianças: Visitando o Aquário Marinho (AquaRio)

O Aquário Marinho do Rio de Janeiro – AquaRio – considerado o maior aquário da Am. latina, é uma das melhores atividades a se fazer com crianças no RJ. Se encontra na zona portuária, restaurada em 2016, perto do museu do Amanhã e do famoso painel “Etnias” do Kobra.

Aquário Marinho do Rio de Janeiro (AquaRio)

Aquario Marinho do Rio de Janeiro foto de Juliana Moutinho Alvim 369x250 Rio de Janeiro com crianças: Visitando o Aquário Marinho (AquaRio)
Foto de divulgação feita por Juliana Moutinho Alvim

Primeiro post sobre o que fazer no Rio de Janeiro com crianças. Hoje mostrarei como foi nossa visita com o Leonardo (na época com 4 anos) no Aquário Marinho do Rio de Janeiro. Tentarei aqui mostrar não apenas como é o Aquário, mas como foi a experiência de um menino de 4 anos ali dentro.

O AquaRio, como é chamado (diz Áqua Rio) se encontra na zona portuária do Rio de Janeiro, apelidado de Porto Maravilha. Esta zona, que se encontrava decadente, foi revitalizada e no final de 2016 este imenso espaço fora inaugurado.

Apesar de tê-lo achado menor que o Aquário de São Paulo, ele é considerado o maior aquário da América Latina e oferece atrações diferentes como entrar “dentro” de um recinto cheio de cardume de peixes, assim como o longo túnel com raias e tubarões (a parte que meu filho mais amou) e o tanque sensorial (no qual podemos tocar em algumas raias, ermitões e tubarões).

Se quiser tranquilidade, a TourOn vende uma excursão até o Aquário no qual eles te buscam no hotel e levam até o AquaRio junto à um guia turístico!

A ideia de visitar um aquário com criança

Aquario Marinho do Rio de Janeiro Turistando.in 06 333x250 Rio de Janeiro com crianças: Visitando o Aquário Marinho (AquaRio)Infelizmente há poucas atrações para crianças pequenas e, durante uma viagem, a criança fica à mercê de nossas vontades e nós, refém das deles.

Como não me agrada a ideia de viajar sem o Léo, dou um jeito de ver o que pode lhe agradar nas cidades que visitamos e Zoo e Aquário sempre estão no topo de minha lista.

Essa foi a 4° vez do Léo em um aquário. Quando ele tinha 1 ano, visitamos o Aquário de Berlim. Infelizmente ele era pequeno demais e não aproveitou muito, pois não tinha ainda muita noção do que estava vendo.
Com 3 anos e meio ele visitou o pequeno aquário do Buin Zoo perto de Santiago e diria que foi uma idade certa. Ele se divertiu bem mais. Pensando nisso, em janeiro deste ano visitamos o Aquário de São Paulo e agora o do Rio e ele curtiu muito.

  • Acessibilidade

Aquario Marinho do Rio de Janeiro Turistando.in  333x250 Rio de Janeiro com crianças: Visitando o Aquário Marinho (AquaRio)Assim como o Aquário de São Paulo, o AquaRio é dividido em amplos corredores, com os vidros dos tanques em uma altura boa para crianças, mas também para cadeirantes.

Começamos subindo de elevador até o 3° andar. A passagem para o 2° andar é feita através de leve descida em rampa.

O único espaço mais estreito é o túnel dos tubarões e raias (veja foto mais abaixo). Passar por ele, em um dia cheio, deve ser bastante difícil, mas nada impossível.

Veja algumas ofertas de hospedagem no Rio de Janeiro



Booking.com

Conhecendo o Aquário Marinho do Rio de Janeiro

Aquario Marinho do Rio de Janeiro foto de Bruno Bartholini 375x250 Rio de Janeiro com crianças: Visitando o Aquário Marinho (AquaRio)
Foto de divulgação feita por Bruno-Bartholini

Fomos para lá em uma terça feira, a primeira do mês de dezembro.
A escolha foi estratégica: final de semana deve ser lotado e ainda poderíamos emendar uma visita gratuita ao Museu do Amanhã.

Chegamos no saguão de entrada e, enquanto eu pegava a fila para retirar os bilhetes, o Thi e o Léo foram ver o imenso esqueleto de baleia Jubarte que se encontrava por ali.
A fila não estava muito grande, mas como tinha apenas uma pessoa atendendo, demorou uns bons minutos. Pode valer a pena comprar antecipado.

Bilhetes em mãos, nos dirigimos até os elevadores e fomos até o 3° andar, onde inicia o passeio. Demos sorte e encontramos o lugar com pouca gente. Se você puder, tente ir durante a semana. Como não estava cheio, deixamos o Léo livre.

3° andar e a percepção do Léo, 4 anos

O primeiro tanque é das águas vivas. O Léo ainda estava se ambientando ao espaço escuro e não se sentiu confortável ali. De certa forma é compreensível: para uma criança, a água viva não é tão atraente e chamativa. Em compensação, ao lado temos os tanques com os corais, super coloridos e aí sim, bastante interessante para os pequenos.

Com os olhos já ambientado com o escuro, deixamos o Léo solto para escolher os tanques a ser visto. Ele parou em todos e nos perguntava o nome (descrito na televisão acima do tanque). Muitos destes peixes ele já “conhecia”, graças a um ótimo programa infantil chamado “O Mestre e o Muriqui”, do canal Zoo Moo e para ele foi uma festa ver pessoalmente.

  • Primeiro Recinto: cardumes

Ainda neste andar, encontramos a primeira das atrações do AquaRio: o recinto dos cardumes.

Havia uma fila com umas 10 pessoas ali, em uma área muito gelada. Em um primeiro momento, o Léo não quis entrar. Achou, talvez, que entrando naquele buraco, ele iria entrar no aquário e ficar molhado. Ele sossegou apenas quando a pessoa que estava na nossa frente entrou e ele olhou por baixo da “portinha”.

Ali dentro é muito interessante: uma pequena esfera no qual ficamos embaixo de um cardume de peixes. A iluminação da sala cria uma experiência bacana. Como o AquaRio não estava lotado, entramos apenas nós 3, mas em um dia cheio, imagino que entre mais pessoas por vez.

Veja a nossa experiência no destaque dos Stories do Instagram.

  • Tubarões bebês, corais e o “Nemo”

Seguimos em frente: neste trecho vimos tubarões bebês, raias e o tanque mais visitado do pedaço: o com o peixe palhaço. Como eu não apresentei ainda desenhos longos ao meu filho (sim, sou uma mãe chata), ele não sabe o que é o Nemo e se encantou mais com as coloridas anêmonas (no qual o Muriqui brinca com a dificuldade da pronúncia) do que com o Peixe Palhaço.

Prosseguimos e o Léo encontrou mais um tanque colorido: o dos corais. E tinham vários por aqui. Deste trecho, conseguimos ver por cima outro imenso tanque: o recinto dos tubarões e raias. Um espaço imenso cheio de cardumes de peixes, além dos tubarões e das raias.

  • Segundo recinto: o túnel dos tubarões e raias

Aquario Marinho do Rio de Janeiro Turistando.in 30 333x250 Rio de Janeiro com crianças: Visitando o Aquário Marinho (AquaRio)Aqui começa uma leve descida para irmos até a parte inferior onde se encontra a atração mais aguardada do Aquário Marinho do Rio de Janeiro: o túnel submarino, um túnel transparente que nos permite passar por dentro do imenso recinto dos tubarões e raias.

Antes de entrar propriamente no túnel, conseguimos visualizar este recinto por cima (inclusive conseguimos ver o túnel, como mostra a foto que postei), antes de dar a volta e se ver de frente à boca do tubo.

Antes de visitar o AquaRio, li alguns colegas dizerem que este túnel era muito escuro e claustrofóbico. Bom, eu não achei, talvez por não sofrer de claustrofobia. Mas de todas as atrações, esta é a mais encantadora.

O recinto é imenso e muito cheio de peixes. Não sei se foi coincidência, mas no horário que fomos, cardumes imensos passavam por cima dos tuneis.

Aqui o Léo fez festa. Correu para cima e para baixo, quis subir nas barras de ferro, pediu colo para ficar mais perto. Simplesmente amou (e quis voltar, como mostrarei mais adiante).

  • Terceiro recinto: Tanque dos toques

Aquario Marinho do Rio de Janeiro Turistando.in 57 333x250 Rio de Janeiro com crianças: Visitando o Aquário Marinho (AquaRio)Sem perceber, o túnel completa a descida para o 2° andar e ao sair do túnel, nos deparamos com outra grande atração: o tanque dos toques!

Para o nosso azar (ou sorte), chegamos no AquaRio bem na hora do fechamento desta atração e quando chegamos nela, faltavam ainda uns 50 minutos para a abertura da fila e decidimos esperar.

Após este recinto, tem uma sala com conchinhas no qual o Léo não se interessou, a lojinha (apenas uma, na saída!) E a saída!

Ao descobrir que estava acabando, o Léo nos puxou para voltar. Como nossa ideia era aguardar a abertura do tanque de toque, nos sentamos por ali e comemos as frutas que levamos.

Acabamos de lanchar, faltava ainda muito para abrir a fila e o Léo, impaciente, quis voltar ao túnel e eis que chegamos na melhor hora possível:

A alimentação dos tubarões e raias

Quando voltamos ao túnel, me surpreendi ao vê-lo lotado. Depois descobri o motivo. O Léo me apontou para cima e me disse: Mãe, tem um homem ali em cima!

E tinha! Mas não apenas um homem! Vimos uns três mergulhadores que alimentavam as raias e também os tubarões. Uma atração a parte, pois os mergulhadores não fingiam que não nos viam. Eles interagiam com as crianças e o mais divertido: pegava uma raia, a direcionava para o vidro e dava comida para ela ali, de uma forma que a víamos comer.

Coloquei alguns videos là no destaque dos Stories do Instagram e esta postagem abaixo:

https://www.instagram.com/p/BrneyjYlJEE/

Agora sim: o tanque de toques

Aquario Marinho do Rio de Janeiro Turistando.in 72 188x250 Rio de Janeiro com crianças: Visitando o Aquário Marinho (AquaRio)Apesar do Léo não querer sair de lá, vimos que estava na hora da abertura do Tanque de Toques e fomos pegar a fila. Já tinha um grupo na frente, mas suficiente para sermos o 2° grupo a entrar.

Primeiro a orientação para retirar qualquer adorno nos braços (anéis, pulseiras e relógio) e lavarmos as mãos e os braços. Depois, aguardamos em fila para, em grupo, cada um ficar em frente a cada área do tanque.

Para não criar bagunça, o primeiro grupo seguiu até o primeiro vidro e ficou. Nós fomos apenas no momento que este grupo partiu para o segundo vidro e o terceiro só entrou quando nós fomos para o outro. Isso realmente tornou a visita mais organizada, mas imagino que a fila para esta atração seja imensa e o tempo de espera maior do que o tempo que aguardamos a abertura.

Tocando as raias, tubarões bebês e até caranguejo-ermitão

Nossa vez de ir em frente ao tanque, recebemos outra orientação: não toque nos peixes se eles estiverem na área em azul, chamada zona de refúgio. Dito isso, bora colocar a mão na água.

Em um primeiro (segundo e terceiro – rsrsrsrs) momento, o Léo não quis colocar a mão. Teve medo. Não sei se por sermos o 2° grupo após o descanso dos peixes, a maioria se encontrava distante dos vidros.

E mesma consegui apenas colocar brevemente a mão nas raias, que passavam raramente e velozmente perto dos vidros.Bem ao nosso lado, vimos uns tubarões dormindo, mas na zona de refúgio! A brincadeira deve ter levado uns 10 minutos. A vontade era de ficar mais tempo, mas a fila tinha que andar

O que fazer pelo pedaço depois da visita ao AquaRio?

aquario etnia kobra 156x250 Rio de Janeiro com crianças: Visitando o Aquário Marinho (AquaRio)Essa região (Porto Maravilha) é um pouco afastada das praias famosas e um tanto quanto afastado do centro. Em frente ao AquaRio tem uma praça com alguns brinquedos, mas mais adiante (uma curta caminhada) podemos encontrar o lindo e imenso mural do Kobra chamado “Etnias”.
Mais adiante podemos ver o lindo Museu do Amanhã.

A Michele do blog Receitinhas e Viagem mostra que às terças feiras o Museu do Amanhã é grátis. Pode valer a pena agendar tua visita neste dia.

 

Aquário Marinho do de Rio de Janeiro (AquaRio)

 /aquariomarinhodorio/
 /aquariomarinhodorio/
  – estacionamento: R$
 www.aquariomarinhodorio.com.br/
Adulto R$ 90,00; Crianças de 2 a 12 anos: R$ 60,00; Professores e Melhor Idade: R$ 45,00.
Excursão com a TourOn:  Veja preço aqui
:  Diariamente, incluindo feriado das 9h às 19h (bilheteria e portaria fecham às 17h)

Nossa visita foi cortesia do AquaRio, mas ficamos livres para conhecer o lugar e o texto reflete a experiência vivida por nós, sem qualquer interferência.


Aproveite e siga o Turistando.in nas redes sociais e clique no círculo abaixo para salvar este post no Pinterest:

pinterest e social 2 Rio de Janeiro com crianças: Visitando o Aquário Marinho (AquaRio)

Pin do Pinterest

About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo part-time, professora de italiano (por poucas horinhas), esposa de um pós-doutorando (que me deixa maluca) e, a faz-tudo do Turistando.in! ;)

Deixe aqui teu comentário ou tua dúvida:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of
carlaalexmota

Aquário Marinho (AquaRio) que loucura! Mais um lugar fantástico para eu acrescentar no meu roteiro do Rio de Janeiro. Adorei as dicas.

Ana Carolina Miranda

Nossa imagino como seu filho deve ter achado incrível uma pessoa dentro do tanque alimentando os tubarões! O Aquário do Rio de Janeiro é mesmo incrível, né? Ótimas dicas

Analuiza Carvalho

O Porto Maravilha no Rio é mesmo uma beleza de projeto de revitalização. Talvez um dos mais bonitos e funcionais que eu já tenha visto em minhas andanças por aí. De vez em quando, em visita à cidade dou um pulinho na área, mas não visitei nada além do MAR onde vi exposições incríveis e onde almocei também, comida deliciosa.
Se um dia visitar o Aqua Rio serei como o Leo, não colocaria minha linda mãozinha feita com amor por mainha e painho na água de jeito e maneira!!!! rsrsrsr

Anna Luiza Santiago Magalhães

Estou há tempos querendo visitar o Aquário do Rio, mas parece estar sempre tão cheio que desanimo. Adorei saber mais detalhes. E o Leó curtiu bastante, né?

tharsilafernanda

Gente eu mudaria o título do post para: Rio de Janeiro com crianças e Tharsila! Hahaha Eu amei visitar esse aquário. Na verdade eu sou encantada com esse lance de mar e tal! Realmente é uma ótima opção para passeios em família. Depois de sair do aquário, ainda demos um passeio pela orla revitaliza e tirei várias fotos naqueles painéis de arte de rua pelos entornos. Amei o post e foi delicia relembrar esse passeio. 🙂