3 noites no Ahoy! Prague

3 noites no Ahoy Hostel Prague

Em Praga ficamos no Ahoy! Prague. Um hostel simples, pequeno, voltado ao jovem mochileiro, bem central e com boa indicação pelo TripAdvisor (4,5 de 5), Booking (8,5 de 10) e Hostelworld (8.9 de 10). Sempre me baseio nesses 3 sites, tanto pelos comentários como para ver os preços.

Como chegar até Praga?

3 noites no Ahoy Hostel PragueFomos a Praga de trem a partir de Berlim. A viagem durou umas 4h30 e o passeio é bem bonito, principalmente quando o trem entra na Rep. Tcheca.
No entanto, não foi barato. Pagamos 97€ para nós 3, com direito a reserva de assento (3€ por pessoa).

A vantagem de reservar o assento, no nosso caso, era de garantir a cabine fechada para famílias. Nas primeiras viagens de trem que fizemos, demos sorte de encontrarmos essas cabines vazias, mas não quisemos arriscar.
Há uma opção de reservar cabine familiar. Dependendo do trem, pode ser espaço para 4 pessoas (o de Berlim para Hamburgo e um que pegamos que fazia Amsterdam – Berlim eram assim). E é bom pois cabia perfeitamente o carrinho do Léo aberto.

A cabine desse trem que fez Berlim – Praga tinha 6 assentos e por sorte, apenas uma pessoa reservou (mas que pegaria o trem em Praga sentido Budapeste). Daí, colocamos o carrinho aberto mesmo entre dois assentos, inibindo qualquer um de entrar nele.

Uma opção bem mais barata é seguir de ônibus!
Custa por volta de 15€/pessoa e leva 4h50 (Eurolines) e 5h (Student Agency). Praga também tem aeroporto e, dependendo de onde você estiver, pode tentar uma empresa Low Coast.
Para ver opções, veja o site goeuro.

Ao chegarmos, seguimos as instruções que estavam no e-mail de confirmação de reserva. Havia indicação para chegar até o hostel de tram (bonde), taxi ou a pé, a partir da estação de trem e de ônibus (Florenc).
Seguimos em direção ao ponto dos bondes e descobrimos que seria muito complicado entrar com as malas e o carrinho do Léo, pois os bondes eram velhos, com portas pequenas e com escadas altas e decidimos ir a pé. É uma boa caminhada, mas o caminho é plano e bem sussa (taxi daria uns 25€ mais o uso do porta-malas).

Localização do Ahoy! Prague

A localização do hostel é perfeita. Fica em Praga 1, bem central, mas fora da muvuca (o que te garante restaurantes, mercados e até lojinhas turísticas mais baratos) e ao lado de uma das avenidas principais da cidade (a Národní), o que te faz conhecer muita coisa a pé, sem a necessidade de transporte público, taxi ou o Prague Card (que é bem carinho, falarei sobre ele em um outro post).
Ao lado tem uma casa de câmbio, restaurantes e supermercados. A praça principal da cidade está a 5 minutos a pé de distância!

3 noites no Ahoy Hostel Prague

O Ahoy! Prague

O hostel fica no 2° andar de um prédio antigo, parece que do 17° século. A escadaria não estava nos nossos planos. Subir com o carrinho do Léo foi difícil, mas nada impossível (raros são os hostels com elevadores).
Ao chegar, eles te dão a chave da porta da rua, da porta do hostel e do quarto (cada uma etiquetada com uma cor diferente).
Ficamos em um quarto twin (acho que tem apenas 2) e nos deram uma cama extra para o nosso filhote (eles não tinham berço).

O espaço é bem bacana, apesar de pequeno. Tudo está em um único andar. Ao entrar, está a recepção e ao lado esquerdo da porta de entrada, a cozinha. Mais adiante, estão os banheiros (acho que são 5) e tem um espaço que eu acho que seria uma área externa (como era inverno, estava fechada).

Do lado direito da porta de entrada está a sala de convivência, com uma mesa enorme e alguns sofás. Há alguns jogos e livros na estante. Não vi se tinha TV, mas o local fica com som de música lounge em volume ambiente.

Todo o hostel é pintado com algo relativo a cidade. Há um banheiro com frases em inglês e tcheco, e há desenhos que representam algumas das lendas da cidade. Na mesa da sala de convivência, há 2 livros feitos por eles. Um que explica quais são as lendas da cidade e outro que mostra o que fazer e conselho onde comer, beber e etc.

A internet é gratuita e boa, mas nos quartos (pelo menos no twin) é um pouco mais lenta.

O pessoal do staff é bem prestativo. Todos falavam um bom inglês e nos ajudaram com as informações que precisamos. A portaria é 24hs!

O quarto Twin

Desta sala de convivência saem os quartos. Os twins e os dorms.

Nosso quarto era relativamente grande. Na entrada havia uma pia, uma mesinha, duas poltronas e um armário. Ao fundo, perto da janela que dava para a rua duas camas e o aquecedor.
A cama extra para nosso filho foi colocada entre uma das camas e a mesinha.

O ponto negativo é que esse quarto não é suíte, mas banheiro compartilhado em hostel é normal, principalmente quando o prédio é antigo.

A cortina também poderia ser maior, pois vinha um pouco de claridade da rua. O aquecedor deu conta do recado, inclusive secou uma roupinha e meia calça do Léo. E em algumas noites eu nem usei o edredom (estava abaixo de zero lá fora).

A cama era confortável, mas não rola juntar as duas camas (fica o espaço dos colchoes no meio. Se fossem cama-box, rolaria).
O quarto veio arrumado com lençóis e edredom, mas a toalha é alugada a parte (2€).

A cozinha

A cozinha coletiva é pequena, mas limpa e organizada. Há fogão com forno e micro-ondas, geladeira, utensílios de cozinha, mas não há café da manhã. Eles deixam a disposição chá e café 24hs. Há também um tipo de geladeira, no qual eles vendem bebidas. Se eu mal me engano, a maioria custava 1€, mas tinha uns energéticos por 2€.

Os banheiros

O banheiro infelizmente é coletivo, mas limpos. Um dos chuveiros (o do WC + Shower) estava com a mangueira um pouco quebrada e com isso a água não descia gostosa, mas descobrimos um chuveiro (o último) que era ótimo! O ruim é que eles não usam rodo e não sei como os banheiros ficam no verão! Havia pelo menos umas 10 pessoas no mesmo dia que nós e não tivemos problemas.

Internet

O hostel e encontra em um único andar (não sei se há quartos fora do espaço que estive) e oferece conexão de internet grátis. Creio que não haja repetidores e, por isso, a conexão deixa a desejar e alguns quartos (como o nosso twin).
Me lembro de ter ido algumas vezes até a sala de estar para usar meu laptop e ali sim, a conexão era boa.

 

Endereço: Na Perstyne 10, Praga, 11000, República Tcheca
Websitewww.ahoyhostel.com.

Veja nossas fotos no Flickr

[fsg_gallery id=”14″]


Seguro viagem

Muita gente não faz, mas ficamos com tanto receio da altitude e de trilhas que faríamos quando fomos para o Peru e decidimos fazer seguro saúde. Foi a primeira vez que fizemos e, desde então, começamos a fazer para todas as nossas viagens (principalmente agora, viajando com o Léo). Dependendo da gravidade, médicos vão até a tua hospedagem te medicar. E eles também reembolsam medicações! Caso você não saiba muito bem como funciona, leia também nosso relato:  Seguro viagem (Dicas para viajar grávida ou com crianças)

Faça uma simulação com a nossa parceira Seguro Promo. Ao inserir o código TURISTANDOIN5, você obtém 5% de desconto.


Hospedagem

Temos parceria com o Booking. Toda vez que você fizer uma reserva usando os links e banner deste blog, eles nos pagam uma pequena comissão. Este valor ajuda a manter o nosso blog. E' uma forma econômica de nos ajudar (pois você não pagará nada a mais para o Booking). Por isso,faça uma simulação com o banner na lateral desta página ou clique aqui.

Outra forma de nos ajudar com hospedagens: o AirBnb oferece R$ 100,00* de bônus para novos inscritos desde que tua hospedagem ultrapasse R$ 190,00 *(sem contar com a limpeza). Para isso, faça seu cadastro usando este link.

(*) como o valor é medido em base ao dólar, ele pode sofrer alterações. Leia antes as regras.


Aluguel de Carro

Outra parceria do blog é com a RentCars, que oferece bons valores para o aluguel de carro, além de parcelar e de não cobrar IOF para carros alugados no exterior. Para fazer uma simulação, clique aqui. Assim como as hospedagens e o Seguro, ao fazer sua reserva utilizando os links do Turistando.in, receberemos uma comissão e isso ajuda a manter o blog sempre ativo.


About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: