Conhecendo o Café Lisboa, do José Avillez.

Entrada do Café Lisboa do José Avillez
Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  

No centro de Lisboa, na parte alta da cidade, almoçamos no charmoso Café Lisboa, um dos restaurantes do jovem Chef português José Avillez.
Caso você não o conheça, ele é um dos grandes chefs de cozinha de Portugal. Seu restaurante Belcanto é o único de Lisboa a ter 2 estrelas Michelin (veja aqui a lista de 2017).

Mas além do Belcanto, ele também assina o cardápio de vários outros restaurantes e decidimos conhecer o Café Lisboa. Se estiver curioso, neste link você encontrará a lista de seus restaurantes. Tem até peruano!

Bom, o restaurante Café Lisboa está situado dentro do Teatro Nacional de São Carlos (a entrada é na parte lateral do teatro) e também na esplanada situada na praça do teatro (primeira foto abaixo).

Apesar de suntuoso, os preços são acessíveis.

.

O Café Lisboa

Fomos atendidos pela simpática Inês, a chefe de sala do restaurante. Ela nos mostrou o salão e a esplanada (o local externo), perguntou onde ficaríamos (chuviscava e fazia friozinho, ficamos lá dentro mesmo! Mas o salão é muito mais charmoso que a esplanada).

Ao sentarmos, ela nos trouxe o menu e nos mostrou o livro de receitas do Avillez (que eu havia visto antes de me sentar e que havia comentado com o Thiago).
O livro é lindo e irresistível! Pena não ter aqui no Brasil.
😉

,

Na sequência veio a entrada.
Pedimos a indicação de um vinho e decidimos provar um vinho assinado pelo próprio José Avillez, uma parceria dele com a Quinta de Monte D’Oiro, de Lisboa.

A carta de vinhos da casa é boa, mas aceitamos experimentar seus vinhos. Começamos com o rosé. Quero dizer, o Thiago começou, eu beberiquei apenas.
Pedi um suco de limão e hortelã!

A nossa entradinha foi muito boa, a começar pelo Nugget de Bacalhau, uma das coisas mais deliciosas que provamos em Portugal: Um empanado com bacalhau fresco, macio e saborosíssimo (vou ser sincera, escrevo este post na Páscoa, aqui no Brasil, mas não tenho a mínima vontade de ir atrás de bacalhau hoje. Mas adoraria que me oferecessem este nugget agora, aceitaria sem nenhuma frescura).

O nugget vem acompanhado de uma maionese de alho e cebolinha, também muito boa, mas do meu ponto de vista, o molho esconde o sabor desta maravilha!
Complementando a entrada, uma saladinha com tostas e cabeça de Xara com Molho de Mostarda e Pickles.

Os pratos principais

Assim que terminamos a nossa entradinha, deu se início aos pratos principais (sim, no plural).
Fomos de vinho tinto JA e na sequência, o garçom nos trouxe o famoso Bacalhau a Brás, o prato típico do país e que até o momento não tínhamos degustado.

No entanto, a versão de Avillez contém Azeitonas Explosivas (o prato se chama Bacalhau a Brás com Azeitonas Explosivas), são azeitonas que derretem na boca (meu conselho, a tragam na boca com um pouco do bacalhau, senão ela estoura no garfo).

Quem me conhece sabe que eu nunca experimentei o Spaghetti alla Carbonara por causa do ovo. Mas eu não sabia, até então, como era feito o Bacalhau a Brás e, em uma situação como esta, temos que respirar fundo e provar.
Aqui eu vi quanta bobagem a minha!
E’ uma delícia (acho que estou pronta para ir à Roma e provar una vera carbonara! rs)!

Bacalhau a Brás com Azeitonas Explosivas

Menus degustação geralmente é menor que o prato normal e pensávamos que esse era o único prato principal e que a sequência seria a sobremesa.
Para o meu engano, trocaram nossos pratos e colocaram mais garfos e facas.
Eu já estava bem satisfeita e disse ao Thiago: “Estou vendo pessoas comendo um pastel gigantesco. Será que é o que iremos provar?”

Quanto vi o garçom se aproximando com dois pratos, cada um contendo 2 grandes pasteis, respirei fundo e pensei: “Filhotinho, abre o apetite que aqui vem bem mais” – rs!

Além dos pasteis, veio um prato de arroz e a Inês veio à nossa mesa explicar: “Finalizaremos com uma das especialidades da casa, o Pastel Lisboa com Arroz de Grelos. Estes pasteis, que parecem pasteis de ventos, são recheados com uma carne bem macia de vitela. Os pasteis se comem juntos com o arroz de Grelos, um tipo de couve, bastante usada em nosso país”.

 

Pastel Lisboa com Arroz de Grelos
Dito isso, fomos experimentar.
Estava uma delícia, mas eu aguentei apenas um pastel. Diria que apenas este prato é uma super refeição. Diferente dos nossos pasteis de feira, o Pastel de Lisboa é bem sequinho (leve impressão de que ele é assado e não frito) e a carne era mesmo bastante tenra.
Quanto ao arroz, adorei! O sabor do grelho me lembrou bastante o espinafre!

E por fim….

 Mal cabia espaço para a sobremesa, mas lá fomos nós.
Pedimos o Pastel de Nata, nosso segundo em Portugal e, para diferenciar daquele de Belém, JA usa aqui uma receita que ele considera especial e secreta! Bom, estava delicioso!
Mas como digo a todos: precisaríamos provar todas as receitas no mesmo momento para dizer qual é o melhor pastel de nata.
rs
Para terminar a digestão, Thiago ficou com um cafezinho e eu, com uma infusão de Tília!
.



Preços:

O menu com os preços está disponível no site, podendo ser acessado através deste link: http://www.cafelisboa.pt/pt/menu.html.
Informaçoes:
Largo de São Carlos 23, Lisboa, Portugal


Gostou? Compartilhe este texto:
  •  
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  
  •   
  •   
  •   
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Antes de viajar, não se esqueça de fazer o seu seguro viagem conosco. Use o cupom TURISTANDOIN5 e receba 5% de desconto. Aproveite e faça a reserva de hotel e do aluguel de carro conosco. Se quiser, entre em contato conosco. Fazemos todas as reservas de tua viagem gratuitamente.


About Juliana (www.turistando.in)

Sou a mãe do Léo quase full-time, professora de italiano (por algumas horinhas), esposa de um doutorando (que me deixa maluca) e, claro, a faz-tudo do Turistando.in!

Gostou? Tem dúvidas? Nos deixe uma mensagem: